Exame logo 55 anos
Remy Sharp
Acompanhe:
seloNegócios

O CEO da Huawei, empresa chinesa de tecnologia, Ren Zhengfei, emitiu um documento afirmando que a companhia não irá fabricar carros nos próximos cinco anos. Embora já tenha colaborado com outros fabricantes na criação de modelos de carros, a empresa alegou que a fabricação de carros é extremamente dispendiosa e o sucesso financeiro final é incerto.

O líder de negócios automotivos da Huawei, Richard Yu, afirmou que a empresa “ajuda as montadoras a fabricar carros bons”, mantendo sua filosofia de não fabricar carros em si. No entanto, ele ressaltou que investir tanto dinheiro não é comercialmente viável se os carros não venderem em massa.

Queda no lucro

A Huawei divulgou seu balanço financeiro de 2022 no dia 31 de março, com uma queda significativa de quase 70% no lucro líquido em relação ao ano anterior. Embora considerada “esperada” pela companhia, a queda ainda é expressiva e pode ser atribuída à guerra comercial entre China e Estados Unidos, que levou a medidas sem precedentes contra empresas de tecnologia chinesas. A Huawei sendo a líder em tecnologia 5G foi a primeira a sofrer sanções.

Com a queda no lucro líquido e a decisão de não fabricar carros, a Huawei pode optar por se tornar um departamento de P&D externo independente das montadoras, ajudando a construir a tecnologia central e as habilidades essenciais da cadeia automotiva.

Receitas cresceram

De acordo com os dados financeiros divulgados pela Huawei, a receita de vendas em 2022 aumentou 0,9% em relação ao ano anterior, atingindo 642,3 bilhões de iuanes. Já o lucro líquido caiu para 35,6 bilhões de iuanes, uma queda de 68,7%, enquanto o fluxo de caixa operacional caiu 70,2%, chegando a 17,8 bilhões de iuanes. O caixa líquido também teve queda, de 26,9%, atingindo 176,3 bilhões de iuanes.

A presidente rotativa da Huawei e CFO, Meng Wanzhou, afirmou que a empresa passou de um estado de guerra a um estado de sanções normalizadas no último ano. A principal razão para a queda geral do lucro da Huawei foi a queda no lucro operacional e o aumento dos investimentos em pesquisa e desenvolvimento.


Por: Zhuohua Liang
Tradução: Mei Zhen Li

Créditos

Últimas Notícias

Ver mais
Afinal, o nome Amazon tem a ver com a Amazônia? Entenda a origem da marca

seloNegócios

Afinal, o nome Amazon tem a ver com a Amazônia? Entenda a origem da marca

Há 3 horas

Expo Favela vai reunir 220 empreendedores de favelas de todo o Brasil

seloNegócios

Expo Favela vai reunir 220 empreendedores de favelas de todo o Brasil

Há 7 horas

5 tendências para o franchising brasileiro em 2024

seloNegócios

5 tendências para o franchising brasileiro em 2024

Há 8 horas

Gigantes do varejo americano enfrentam forte concorrência de chinesas Shein e Temu

seloNegócios

Gigantes do varejo americano enfrentam forte concorrência de chinesas Shein e Temu

Há 19 horas

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Com itens personalizados, Tramontina usa expertise para aproveitar alta dos presentes de fim de ano

Com itens personalizados, Tramontina usa expertise para aproveitar alta dos presentes de fim de ano

Suvinil investe para criar embalagens e produtos mais sustentáveis

Suvinil investe para criar embalagens e produtos mais sustentáveis

Inovação em nuvem e IA: a aposta da Huawei Cloud para o Brasil

Inovação em nuvem e IA: a aposta da Huawei Cloud para o Brasil

Poupança, CDB ou conta que rende? O que especialistas dizem sobre as aplicações
Minhas Finanças

Poupança, CDB ou conta que rende? O que especialistas dizem sobre as aplicações

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais