HSBC pagará US$ 101,5 mi para encerrar investigação sobre fraude

Banco britânico admitiu usar de informações confidenciais de clientes em benefício próprio em pelo menos duas ocasiões

Nova York – O HSBC aceitou pagar US$ 101,5 milhões para encerrar uma investigação criminal nos EUA que envolvia o uso de informações confidenciais de clientes em benefício próprio. Em documentos apresentados ontem a uma corte federal, o banco britânico admitiu a prática em pelo menos duas ocasiões.

Um inquérito federal relacionado sobre manipulação de câmbio levou à condenação de um ex-alto executivo do HSBC.

Pelo acerto, que ainda precisa ser aprovado por um juiz, o HSBC pagará US$ 63,1 milhões em multas e devolverá US$ 38,4 milhões em ganhos obtidos de forma ilegal.

Em comunicado, o HSBC informou que tem fortalecido seus controles internos e que continuará implementando mudanças.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.