Heroínas do Game: Boticário promove ação para incentivar mulheres no mundo competitivo dos eSports

A marca de cosméticos entra de cabeça no mundo dos games, mira inserção das mulheres no cenário e oferece campeonato com premiação de R$ 14 mil
O mote da campanha é: “Quando uma heroína cresce, milhões nascem. Seu protagonismo inspira. Jogue!” (O Boticário/Divulgação)
O mote da campanha é: “Quando uma heroína cresce, milhões nascem. Seu protagonismo inspira. Jogue!” (O Boticário/Divulgação)
A
Allan GavioliPublicado em 23/09/2022 às 09:00.

Para além do mundo de cosméticos e beleza, o Grupo Boticário está investindo em um mercado um tanto diferente do seu segmento de atuação, porém em plena ascensão no Brasil: o mundo dos esportes eletrônicos, os eSports.

Assine a EMPREENDA e receba, gratuitamente, uma série de conteúdos que vão te ajudar a impulsionar o seu negócio.

De olho principalmente no cenário competitivo feminino, a marca lança a campanha Heroínas do Game, uma iniciativa que engloba diversas ações, incluindo um campeonato feminino com premiação em dinheiro, para incentivar a presença de mulheres no universo gamer.

Ainda que a ação não seja a entrada da marca no cenário gamer brasileiro, essa é a primeira iniciativa direcionada ao público feminino. E é justamente nessa frente que a Boticário pretende agir, dada a discrepância de gêneros presente no cenário competitivo de eSports

Embora as mulheres representem 51% de toda população gamer no Brasil, segundo dados da Pesquisa Gamer Brasil (PGB), elas compõem apenas 10% dos jogadores de campeonatos de eSports.

"O Heroínas do Game é um movimento que tem como foco apoiar e incentivar as gamers a terem seu espaço nesse universo. Esse é o nosso propósito. A iniciativa chega com ações que buscam mostrar a força, capacidade e dedicação das mulheres que jogam, e elas não vão parar, assim como nós", diz Marcela de Masi, diretora de comunicação do Boticário à EXAME.

Com o mote "Quando uma heroína cresce, milhões nascem. Seu protagonismo inspira. Jogue!", a campanha oferecerá um campeonato com premiação de R$ 14 mil em dinheiro, além de reunir um canal exclusivo exclusivo na plataforma Discord, com o propósito de conectar mulheres para trocar experiências e conversas sobre o universo e a carreira no cenário competitivo dos eSports.

Torneio feminino com premiação em dinheiro

O torneio, intitulado "Taça das Implacáveis", será realizado em parceria com a companhia brasileira GamersClub, responsável por realizar e hospedar a competição, e será realizada no jogo Counter-Strike: Global Ofensive, uma das principais modalidades competitivas no mundo dos eSports, ao lado de jogos com League of Legends (LoL), Free-Fire e Valorant.

Segundo a diretora do Boticário, essa primeira edição do torneio é apenas uma ação isolada de um movimento muito maior que a Boticário planeja no cenário feminino de eSports.

"Queremos ser o maior agente impulsionador do aumento da presença feminina nos e-sports e faremos isso por meio da ação articulada que inspira por meio da campanha, conecta através da representatividade do nosso squad de gamers parceiras e que impulsiona e encoraja por meio do campeonato amador 100% feminino, a primeira de tantas iniciativas que estão por vir", explica Marcela.

As inscrições para o campeonato podem ser realizadas no site oficial da campanha. As mulheres interessadas podem se inscrever sozinhas (nesse caso, ela será integrada a outras inscritas para formar uma equipe) ou em time de 5 jogadoras. As partidas de Counter Strike-GO acontecerão nos dias 21 e 22 de outubro e todos os detalhes serão enviados por e-mail após a inscrição.

Além da premiação em dinheiro, o time vencedor receberá outros prêmios que visam apoiar o desenvolvimento e profissionalização de suas participantes - que vão desde a definição de um novo uniforme, até à construção da identidade visual e todo o rebranding da equipe.

Todas as ações têm como foco jogadoras e equipes amadoras, ou seja, que ainda estão iniciando suas trajetórias. Vale dizer que o Boticário também ira participar de outros campeonatos femininos realizados pela GamersClub, que incluem copas de Valorant, LoL e Wild Rift

Junto com o torneio, e a própria ideia de reunir a comunidade em um canal do Discord, a campanha ainda montou um vídeo promocional, já disponível nas redes sociais da Boticário, para inspirar jovens mulheres que gostariam de seguir no mundo dos games.

O filme é uma peça que traz como pano de fundo a história da paulista Natália "Daiki" Vilela, de 17 anos, hoje jogadora profissional de Valorant do time americano Liquid. O vídeo da campanha também conta com a participação de outras mulheres do universo gamer brasileiro, como Voltan, Paula Nobre, Letícia Motta e Maah Lopez.

"O conceito que criamos traz uma causa muito forte, no sentido não só de empatia de mulheres, mas algo que pode transformar gerações, impulsionando a conquista do lugar de protagonismo que elas merecem ocupar. Quando nasce uma heroína, nasce também a próxima geração delas. E é isso que estamos buscando com a nossa plataforma", explica Bruna Pastorini, Head de Planejamento e Conteúdo da DRUID, agência idealizadora do projeto junto ao Boticário.

A simbiose entre Boticário e as mulheres gamers no Brasil

A Boticário, que já realizou campanhas com o público gamer antes e é patrocinadora do time de eSports Black Dragons, coloca seu pé de vez no mundo dos games com uma campanha como a "Heroínas do Game", que combina pilares importantes do cenário: o próprio jogo, através do campeonato, e a fortificação da comunidade em torno de um canal dedicado, como faz através do Discord.

Entretanto, o olhar da marca, no momento, está em mudar a percepção das mulheres sobre o mundo dos eSports e, principalmente, empoderar essas meninas a seguirem suas vontades, gerando cada vez mais profissionais mulheres e estimulando que mais empresas e desenvolvedoras realizem e ofereçam campeonatos femininos.

"Queremos fazer parte dessa mudança, estimulando o protagonismo feminino, criando espaços e oportunidades com premiações justas para ajudar a trazer mais garotas e mulheres para o game. Nosso objetivo é dar visibilidade e abrir mais espaços para que elas ocupem seus espaços, acreditem nelas mesmas e o mais importante: inspirem outras meninas", explica Marcela.

Como marca e empresa, a Boticário entende que precisa estar onde os consumidores estão e, para ela, a comunidade gamer representa uma importante fatia do que a Boticário enxerga como "consumidor do futuro".

"Não podemos falar de evolução e construção de futuro do nosso negócio e da comunicação, sem estarmos conectados com esse público", argumenta da diretora do Boticário. "Hoje, por já termos um mindset analítico e data-driven, torna- se cada vez mais essencial entendermos com profundidade o público gamer, escutando-os ativamente para, a partir disso, conectar nossas marcas com linguagem, produtos e serviços de forma assertiva e relevante", finaliza.

VEJA TAMBÉM

Como a CEO deste time de eSports quer mudar o jogo para as mulheres

Mercado de eSports busca profissional para além dos games e paga R$ 35 mil

Nobru, do Free Fire, aposta no empreendedorismo e cria a produtora audiovisual Quest