Guerra na Ucrânia faz Gol, Azul e CVC perderem 3,4 bi em valor de mercado

Entre o pregão do dia 24 de fevereiro e 11 de março do Ibovespa, as três companhias perderam 21% em valor de mercado
Guerra da Ucrânia vem em um momento que companhias apostavam em acelerar a recuperação pós-pandemia (Dado Galdieri/Bloomberg/Getty Images)
Guerra da Ucrânia vem em um momento que companhias apostavam em acelerar a recuperação pós-pandemia (Dado Galdieri/Bloomberg/Getty Images)
Por Luciana LimaPublicado em 15/03/2022 17:47 | Última atualização em 16/03/2022 11:31Tempo de Leitura: 3 min de leitura

Durante os primeiros 15 dias após a invasão da Ucrânia pela Rússia, as companhias aéreas Gol e Azul e a agência de viagens CVC perderam R$ 3,4 bilhões em valor de mercado. 

O cálculo feito pela startup Onfly, de gestão de viagens, mostrou que entre o pregão do dia 24 de fevereiro e 11 de março do Ibovespa, as três companhias perderam 21%, figurando entre as maiores quedas do índice. 

Garanta o seu lugar entre as melhores do Brasil, entre no ranking Negócios em Expansão 2022

Além do fechamento do espaço aéreo, que pode prejudicar parcerias de codeshare entre as companhias, a alta do petróleo é um dos fatores que impactam fortemente as empresas de aviação. Isso porque o combustível é um dos principais insumos do setor, que responde por grande parte das despesas das companhias. 

“O encarecimento dos combustíveis leva a outras consequências, que depois se voltam também contra o setor de viagens e turismo. Por exemplo, a alta da inflação e o aumento nas taxas de juro. A inflação inibe o consumidor e os juros altos inviabilizam financiamentos”, afirma Marcelo Linhares, fundador e CEO da Onfly. 

Os ataques da Rússia na Ucrânia começaram na madrugada do dia 24 de fevereiro. Àquela altura, o valor de mercado da Azul, Gol e CVC juntas era de R$ 16,83 bilhões. Em 8 de março, o valor de mercado delas baixaria para R$ 13,53 bilhões. Um dia antes, as três, junto com a Petrobras, foram as principais responsáveis pela queda do Ibovespa.

Os impactos negativos da guerra da Ucrânia ocorrem em um momento em que o setor ainda luta para superar as consequências da pandemia de covid-19. E, para alguma delas, os efeitos poderão ser ainda mais preocupantes, como é o caso da CVC. Isso porque uma série de eventos, antes mesmo da pandemia, já prejudicava a empresa, a começar pela falência da Azul, em 2019.  

“A CVC perdeu R$ 92 milhões de valor de mercado com a crise da Avianca. Na sequência, tivemos de 2019 para 2020 a disparada do dólar frente ao real. Depois veio a pandemia e, agora quando o ensaio era para uma estabilização, a guerra no Leste Europeu”, diz Linhares. 

Veja o tombo para cada companhia: 

CVC

Valor de mercado em 24/2/2022: R$ 2,81 bilhões

Valor de mercado em 11/3/2022: R$ 2,48 bilhões

Perda: 11%

GOL

Valor de mercado em 24/2/2022: R$ 5,4 bilhões

Valor de mercado em 11/3/2022: R$ 4,4 bilhões

Perda: 19.71%

AZUL

Valor de mercado em 11/3/2022: R$ 8.6 bilhões

Valor de mercado em 24/2/2022: R$ 8,62 bilhões

Perda: 23,06%

Fonte: Onfly