Grupo Pão de Açúcar aprova divisão do Assaí

Com 184 lojas, o atacarejo é responsável por mais de metade do faturamento do grupo varejista no Brasil

O Grupo Pão de Açúcar já começou o ano com mudanças importantes em sua composição acionária. O grupo aprovou, no último dia do ano passado, a cisão da sua subsidiária de atacarejo, Assaí, em assembleias de acionistas.

O Assaí será listado separadamente na B3, bolsa de São Paulo, e na bolsa de Nova York, NYSE. A listagem separada já foi requisitada na B3, no dia 11 de dezembro e ocorrerá após a aprovação dos órgãos reguladores. A expectativa é que isso ocorra ao final do primeiro trimestre deste ano. A empresa também já pediu para que seus American Depositary Securities (“ADSs”), ou recibos de ações, sejam listados na Nyse.

O Assaí é uma das divisões de maior receita do grupo. Nos nove primeiros meses do ano passado, até setembro, a marca foi responsável por quase 55% do faturamento do grupo, com receitas superiores a 25 bilhões de reais e crescimento de 28%. 

São 184 lojas, pouco perto das 1.054 no total no Brasil, mas 761 mil metros quadrados de área de vendas, quase 39% do total. 

A decisão de dividir as ações foi comunicada pela primeira vez em setembro. Na ocasião, as ações do grupo chegaram a subir quase 20% na abertura do mercado, uma vez que investidores acreditam que as duas operações podem gerar mais valor para os acionistas como ações separadas do que juntas. 

Na ocasião, o Credit Suisse analisou os múltiplos entre receita e valor de mercado de concorrentes avaliou que apenas a divisão de atacarejo Assaí poderia ter valor de mercado de 17 bilhões de reais, se fossem aplicados os mesmos cálculos. 

Esse é quase o valor total de mercado do GPA - atualmente em 20,12 bilhões de reais - o que significaria quase nenhum valor para a divisão do Éxito, multivarejo e outros negócios, como a startup de entrega James. Para o banco, esse valor “não é justo, na nossa visão, especialmente à luz do momento forte para a operação de varejistas alimentares no Brasil, que esperamos que continue nos próximos trimestres”. 

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 9,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Atenção! A sua revista EXAME deixa de ser quinzenal a partir da próxima edição. Produziremos uma tiragem mensal. Clique aqui para saber mais detalhes.
Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.