GPA tem lucro de R$ 386 milhões, impulsionado por Assaí

Lucro representa aumento de duas vezes e meia em relação ao mesmo período do ano passado

O Grupo Pão de Açúcar divulgou nesta quarta-feira salto de duas vezes e meia no lucro líquido do terceiro trimestre, impulsionado por fortes vendas no segmento de atacarejo — representado pela bandeira Assaí. É hora de seguir investindo em ações de varejo/finanças/construção/educação? Monte a melhor estratégia com os especialistas da EXAME Research.

A empresa, que tem também as bandeiras Pão de Açúcar e Extra, teve lucro de 386 milhões de reais de julho a setembro, apresentando também uma evolução do resultado operacional (Ebitda) de 74,5%, atingindo 1,63 bilhão de reais.

A receita líquida cresceu 57,4%, para 21,3 bilhões de reais no período, com a operação Assaí registrando alta de 18,1% nas vendas mesmas lojas e expansão do faturamento bruto de 33,4%.

"O desempenho do trimestre foi impulsionado pela excelente contribuição das lojas abertas nos últimos 24 meses, retorno gradual do food service, continuidade do aumento da participação do consumidor pessoa física e inflação nas categorias de commodities", afirmou o GPA sobre o Assaí, cujo Ebitda ajustado subiu 48% no terceiro trimestre.

O segmento Multivarejo, que reúne bandeiras de supermercados, lojas de proximidade, além de postos de combustíveis e drograrias, teve alta de 7,7% nas vendas mesmas lojas no trimestre. O Ebitda ajustado subiu cerca de 9%.

O desempenho foi divulgado um dia após o rival Carrefour Brasil reportar forte alta nas vendas de suas operações, também puxadas pelo segmento de atacarejo. O grupo de origem francesa divulgou crescimento de 30% nas vendas do terceiro trimestre, com a unidade Atacadão, com incremento de vendas mesmas lojas de 25,8%

Vendas online e Éxito

O GPA disse que as operações de comércio eletrônico tiveram alta de 202% no número de novos clientes, uma consequência dos efeitos da pandemia de coronavírus. Segundo a empresa, as vendas do e-commerce alimentar cresceram 240% sobre o terceiro trimestre de 2019.

A companhia, que integrou os números do grupo sul-americano Éxito no trimestre atual, afirmou que a unidade teve alta de 1,8% nas vendas mesmas lojas, com a receita bruta crescendo 23,7%. Contudo, considerando câmbio constante, a evolução foi de 0,7%.

O GPA afirmou que o desempenho do Éxito foi impactado pela quarentena rigorosa na Colômbia, "com redução nos horários de atendimento das lojas, compras limitadas a uma vez por semana de julho a agosto e de quatro vezes por semana a partir de setembro". O país ainda aplicou lei seca em alguns finais de semana e toque de recolher nas principais cidades, disse o GPA.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.