Google lança tecnologia que identifica comentários abusivos

Serviço, já testado pelo jornal New York Times, ajudará empresas de mídia e plataformas online a identificar comentários abusivos em seus sites

Bruxelas - O Google e a Jigsaw, ambos controlados pela holding Alphabet, lançaram nesta quinta-feira nova tecnologia para ajudar empresas de mídia e plataformas online a identificar comentários abusivos em seus sites.

Apelidada de Perspectiva, a tecnologia revisará comentários, classificando-os com base na similaridade com observações que pessoas consideram "tóxicas" ou que provavelmente as levariam a deixar a conversa.

O serviço já foi testado pelo jornal New York Times e as empresas esperam disponibilizá-lo para outros veículos de imprensa, como o The Guardian e a revista The Economist, além de sites de notícia.

"Os veículos de comunicação querem encorajar o engajamento e a discussão em torno de seu conteúdo, mas identificar em meio a milhares de comentários aqueles que são ofensivos ou abusivos requer muito dinheiro, trabalho e tempo. Como resultado, muitos sites bloquearam a função de uma vez por todas", disse Jared Cohen, presidente da Jigsaw, que faz parte da Alphabet, em uma publicação em blog.

"Mas eles nos dizem que essa não é a solução que eles querem. Achamos que a tecnologia pode ajudar", acrescentou.

A tecnologia lançada examinou centenas de milhares de comentários rotulados como ofensivos por usuários para aprender como identificar linguagem potencialmente abusiva.

Para CJ Adams, gerente de produtos da Jigsaw, a empresa está aberta para disponibilizar a tecnologia para todas as plataformas, sem especificar se isso incluiria as grandes como o Facebook e o Twitter, onde a publicação de comentários ofensivos pode se tornar uma dor de cabeça.

O serviço pode ser expandido no futuro, de modo a identificar ataques pessoais ou comentários fora de contexto, segundo Cohen. A tecnologia não decide o que fazer com os comentários considerados potencialmente abusivos. Em vez disso, ela os ressalta para os moderadores ou desenvolve ferramentas para ajudar usuários a entender o impacto do que escrevem.

Conforme Cohen, uma porção significativa de comentários abusivos parte de pessoas que estão "apenas tendo um dia ruim".

A iniciativa sucede esforços de Google e Facebook para conter a disseminação de notícias faltas na França, Alemanha, Estados Unidos.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.