• AALR3 R$ 20,01 -0.30
  • AAPL34 R$ 70,99 3.76
  • ABCB4 R$ 16,93 1.62
  • ABEV3 R$ 14,23 0.14
  • AERI3 R$ 3,76 -0.53
  • AESB3 R$ 10,81 -1.01
  • AGRO3 R$ 31,09 -1.11
  • ALPA4 R$ 22,80 2.84
  • ALSO3 R$ 19,15 1.59
  • ALUP11 R$ 26,48 -0.08
  • AMAR3 R$ 2,52 -2.70
  • AMBP3 R$ 31,84 -1.58
  • AMER3 R$ 21,57 0.33
  • AMZO34 R$ 3,52 4.14
  • ANIM3 R$ 5,51 -0.72
  • ARZZ3 R$ 83,00 2.13
  • ASAI3 R$ 15,78 -1.93
  • AZUL4 R$ 20,92 -0.14
  • B3SA3 R$ 12,68 2.18
  • BBAS3 R$ 37,07 -1.04
  • AALR3 R$ 20,01 -0.30
  • AAPL34 R$ 70,99 3.76
  • ABCB4 R$ 16,93 1.62
  • ABEV3 R$ 14,23 0.14
  • AERI3 R$ 3,76 -0.53
  • AESB3 R$ 10,81 -1.01
  • AGRO3 R$ 31,09 -1.11
  • ALPA4 R$ 22,80 2.84
  • ALSO3 R$ 19,15 1.59
  • ALUP11 R$ 26,48 -0.08
  • AMAR3 R$ 2,52 -2.70
  • AMBP3 R$ 31,84 -1.58
  • AMER3 R$ 21,57 0.33
  • AMZO34 R$ 3,52 4.14
  • ANIM3 R$ 5,51 -0.72
  • ARZZ3 R$ 83,00 2.13
  • ASAI3 R$ 15,78 -1.93
  • AZUL4 R$ 20,92 -0.14
  • B3SA3 R$ 12,68 2.18
  • BBAS3 R$ 37,07 -1.04
Abra sua conta no BTG

Google, JP Morgan, Citi, Goldman Sachs e indústria condenam invasão do Capitólio

Para os executivos, invasão foi ataque à democracia
 (Getty Images/Win McNamee)
(Getty Images/Win McNamee)
Por Denyse GodoyPublicado em 06/01/2021 22:33 | Última atualização em 06/01/2021 23:03Tempo de Leitura: 3 min de leitura

Os presidentes de grandes e famosas empresas americanas condenaram, nesta quarta-feira (6), a invasão da sede do Congresso Nacional dos Estados Unidos por manifestantes pró-Donald Trump. Na sessão de hoje, os parlamentares ratificariam a vitória do democrata Joe Biden na última eleição presidencial.

Como investir em um mundo que muda tão rápido? Leia os relatórios da EXAME Research

Sundar Pichai, presidente do Google e de sua controladora Alphabet, chamou as cenas da invasão do Capitólio de "chocantes e assustadoras". "Realizar eleições livres e seguras e resolver nossas diferenças pacificamente são a base do funcionamento da nossa democracia. A ilegalidade e violência que tiveram lugar no Capitólio hoje é a antítese da democracia, e nós as condenamos fortemente", escreveu em mensagem aos funcionários.

"Condenamos fortemente" também foi a expressão usada pelo presidente do banco de investimentos JPMorgan, Jamie Dimon. "Isso não é o que somos como povo ou país. Somos melhores do que isso. Nossos líderes eleitos têm a responsabilidade de pedir o fim da violência, aceitar o resultado [da eleição], e, como a nossa democracia tem feito por séculos, apoiar uma transição de poder pacífica", afirmou em e-mail à imprensa.

Para o presidente da gestora de investimentos BlackRock, Larry Fink, a invasão foi um "ataque à nossa nação, nossa democracia e a vontade do povo americano". "A transição de poder pacífica é a fundação da nossa democracia. Somos o que somos como nação por causa das nossas instituições democráticas e processos", escreveu Fink em comunicado.

David Solomon, presidente do banco de investimentos Goldman Sachs, pediu que os EUA comece a reinvestir em sua democracia e na reconstrução das instituições que fizeram "um país excepcional".

O presidente do grupo financeiro Citi, Michael Corbat, afirmou estar "enojado" pela invasão do Capitólio. "Embora essas cenas sejam difíceis de assistir, tenho fé no nosso processo democrático e sei que o importante trabalho do Congresso vai continuar, e aquelas pessoas vão responder por seus atos", escreveu.

Jay Timmons, presidente da Associação Nacional das Indústrias, escreveu: "Essa não é a visão de América em que os industriais acreditam e trabalham muito duro para defender. Estamos tentando reconstruir a economia e salvar e reconstruir vidas. Mas nada disso vai importar se nossos líderes se recusarem a defender o país e a nossa democracia desse ataque. Porque nosso sistema de governo, que sustenta nosso modo de vida, vai se esfacelar".