• AALR3 R$ 20,23 -0.34
  • AAPL34 R$ 67,54 0.27
  • ABCB4 R$ 16,61 -0.24
  • ABEV3 R$ 14,03 -0.71
  • AERI3 R$ 3,56 -1.39
  • AESB3 R$ 10,83 1.98
  • AGRO3 R$ 31,26 0.48
  • ALPA4 R$ 21,23 1.92
  • ALSO3 R$ 18,97 -0.21
  • ALUP11 R$ 27,05 -0.95
  • AMAR3 R$ 2,54 5.83
  • AMBP3 R$ 31,16 2.84
  • AMER3 R$ 21,91 -4.24
  • AMZO34 R$ 65,38 2.52
  • ANIM3 R$ 5,46 1.87
  • ARZZ3 R$ 79,52 -0.35
  • ASAI3 R$ 15,71 -1.19
  • AZUL4 R$ 20,09 -2.90
  • B3SA3 R$ 11,87 -1.25
  • BBAS3 R$ 37,59 -0.56
  • AALR3 R$ 20,23 -0.34
  • AAPL34 R$ 67,54 0.27
  • ABCB4 R$ 16,61 -0.24
  • ABEV3 R$ 14,03 -0.71
  • AERI3 R$ 3,56 -1.39
  • AESB3 R$ 10,83 1.98
  • AGRO3 R$ 31,26 0.48
  • ALPA4 R$ 21,23 1.92
  • ALSO3 R$ 18,97 -0.21
  • ALUP11 R$ 27,05 -0.95
  • AMAR3 R$ 2,54 5.83
  • AMBP3 R$ 31,16 2.84
  • AMER3 R$ 21,91 -4.24
  • AMZO34 R$ 65,38 2.52
  • ANIM3 R$ 5,46 1.87
  • ARZZ3 R$ 79,52 -0.35
  • ASAI3 R$ 15,71 -1.19
  • AZUL4 R$ 20,09 -2.90
  • B3SA3 R$ 11,87 -1.25
  • BBAS3 R$ 37,59 -0.56
Abra sua conta no BTG

Google diz que vai restringir publicidade para menores de 18 anos

Nesta terça-feira, o YouTube afirmou que nas próximas semanas vai mudar a opção padrão de upload para a mais privada possível no caso de usuários de 13 a 17 anos
 (Getty Images/NurPhoto / Colaborador)
(Getty Images/NurPhoto / Colaborador)
Por ReutersPublicado em 10/08/2021 12:12 | Última atualização em 10/08/2021 13:27Tempo de Leitura: 2 min de leitura

O Google afirmou nesta terça-feira que começou a bloquear publicidade dirigida com base em idade, sexo ou interesses a pessoas com menos de 18 anos.

A companhia também afirmou que vai desligar o recurso de "histórico de localização" dos usuários com menos de 18 anos em todo o mundo. A empresa também vai expandir as categorias de anúncios por idade que são bloqueados para menores de 18 anos e que vai usar filtros de busca segura para usuários com até esta idade.

A companhia está introduzindo uma nova política para todos os usuários com menos de 18 anos para que seus pais ou protetores possam pedir a remoção das imagens do jovem dos resultados de busca do Google.

"Alguns países estão implementando regulamentações nesta área e, como nós cumprimos com isso, estamos buscando formas de desenvolver experiências de produto consistentes e controles de usuários para crianças e adolescentes no mundo", Mindy Brooks, diretora da companhia para questões infantis e familiares.

Nesta terça-feira, o YouTube afirmou que nas próximas semanas vai mudar a opção padrão de upload para a mais privada possível no caso de usuários de 13 a 17 anos. A opção permite que o conteúdo seja visto apenas pelo próprio usuário e por quem ele escolher. Os usuários ainda vão poder escolher se querem que seu conteúdo seja tornado público.

O YouTube também vai remover "conteúdo excessivamente comercial" do aplicativo YouTube Kids, "como vídeos que apenas foquem em embalagens de produtos ou que encorajem diretamente as crianças a gastar dinheiro", afirmou o diretor de assuntos infantis e familiares do serviço, James Beser.

  • Quais são as tendências entre as maiores empresas do Brasil e do mundo? Assine a EXAME e saiba mais.