Negócios

Gol vê demanda por voos subir 35% em fevereiro frente a um ano antes

A taxa de ocupação registrada pela Gol no mês foi de 80,3%, 0,5 ponto percentual abaixo do número obtido um ano antes, de 80,8%

Gol: conversas com a Azul estariam avançando com uma solução via troca de ações da Abra, diz agência

Foto: Germano Lüders
24/04/2020 (Germano Lüders/Exame)

Gol: conversas com a Azul estariam avançando com uma solução via troca de ações da Abra, diz agência Foto: Germano Lüders 24/04/2020 (Germano Lüders/Exame)

EC

Estadão Conteúdo

Publicado em 7 de março de 2022 às 12h43.

Última atualização em 8 de março de 2022 às 10h57.

A Gol divulgou nesta segunda-feira dados operacionais prévios referentes ao mês de fevereiro, quando a oferta total (ASK) cresceu 35,8% ante igual mês do ano passado. A demanda total (RPK) teve alta de 35%, enquanto a taxa de ocupação caiu 0,5 ponto percentual, para 80,3%. O número de decolagens evoluiu 37,1%, totalizando 13.634.

No mercado doméstico, a oferta da Gol aumentou 31,2% em fevereiro ante o mesmo mês de 2021 e a demanda (RPK) cresceu 30,9%. A taxa de ocupação doméstica da companhia foi de 80,7%, queda de 0,1 ponto percentual na mesma base de comparação. O volume de decolagens aumentou 34,9% e o total de assentos cresceu 35,7%.

No mercado internacional, cuja operação foi retomada em novembro a oferta foi de 98 milhões, a demanda atingiu 69 milhões e a taxa de ocupação foi de 70,7%.

Acompanhe tudo sobre:companhias-aereasEXAME-no-InstagramGol Linhas Aéreas

Mais de Negócios

Empreendedor produz 2,5 mil garrafas de vinho por ano na cidade

Após crise de R$ 5,7 bi, incorporadora PDG trabalha para restaurar confiança do cliente e do mercado

Após anúncio de parceria com Aliexpress, Magalu quer trazer mais produtos dos Estados Unidos

De entregadores a donos de fábrica: irmãos faturam R$ 3 milhões com pão de queijo mineiro

Mais na Exame