Negócios

Gol reverte prejuízo e reporta lucro líquido de R$ 2,6 bilhões no 1º tri

A receita operacional líquida da companhia alcançou R$ 3,2 bilhões no primeiro trimestre, alta de 105,4% sobre o mesmo período de 2021

Gol: companhia estima melhoria de resultado de cerca de R$ 1 bilhão com plano (Dado Galdieri/Bloomberg/Bloomberg)

Gol: companhia estima melhoria de resultado de cerca de R$ 1 bilhão com plano (Dado Galdieri/Bloomberg/Bloomberg)

EC

Estadão Conteúdo

Publicado em 28 de abril de 2022 às 08h53.

A Gol registrou um lucro líquido de R$ 2,6 bilhões no primeiro trimestre de 2022, revertendo prejuízo de R$ 2,5 bilhões um ano antes, informou a companhia em balanço enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) nesta quinta-feira. No critério recorrente, a aérea reportou prejuízo líquido de R$ 690 milhões no período, ante resultado negativo de R$ 891,8 milhões em igual intervalo de 2021.

Já o lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) recorrente do trimestre alcançou R$ 542,2 milhões, ante resultado negativo de R$ 72,1 milhões no mesmo período de 2021. Com isso, a margem Ebitda recorrente foi de 16,8% de janeiro a março, ante margem negativa de 4,6% na mesma base de comparação.

A receita operacional líquida da companhia alcançou R$ 3,2 bilhões no primeiro trimestre, alta de 105,4% sobre o mesmo período de 2021.

"Nossa capacidade de emergir de uma das piores crises da história do setor aéreo como uma empresa mais competitiva e com bons resultados é uma prova do nosso flexível modelo de negócios que nos permite rápida adaptação à dinâmica atual do mercado", comentou em release de resultados o presidente da Gol, Paulo Kakinoff.

LEIA TAMBÉM:

Acompanhe tudo sobre:Balançoscompanhias-aereasGol Linhas Aéreas

Mais de Negócios

Morre Paulo Fernando Fleury, um dos ícones da logística empresarial no país

Franquia de sucesso: como a Domino’s transformou um empréstimo de US$ 900 em um negócio bilionário

Sob nova gestão, iFood prepara investimentos em startups e mira verticais de mercado e de benefícios

Colaboração entre Dell e Microsoft facilita a vida de empresas na gestão do ambiente multicloud

Mais na Exame