Negócios

Gol reverte lucro e reporta prejuízo líquido de R$ 2,8 bi no 4º trimestre

No documento, a aérea destacou que este foi o melhor resultado operacional trimestral desde o início da pandemia

GOL: A receita operacional líquida alcançou R$ 2,92 bilhões no quarto trimestre (Dado Galdieri/Bloomberg/Bloomberg)

GOL: A receita operacional líquida alcançou R$ 2,92 bilhões no quarto trimestre (Dado Galdieri/Bloomberg/Bloomberg)

EC

Estadão Conteúdo

Publicado em 14 de março de 2022 às 10h21.

A Gol registrou um prejuízo líquido de R$ 2,8 bilhões no quarto trimestre de 2021, revertendo lucro de R$ 16,9 milhões em igual período do ano anterior, informou a companhia em balanço enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) nesta segunda-feira (14).

Já o lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) ajustado do trimestre alcançou R$ 1,05 bilhão, ante R$ 558,5 milhões no mesmo período de 2020, um avanço de 88,4%. Com isso, a margem Ebitda ajustada foi de 36% de outubro a dezembro, avanço de 6,5 pontos porcentuais na mesma base de comparação.

No documento, a aérea destacou que este foi o melhor resultado operacional trimestral desde o início da pandemia, "decorrência do foco nos custos". Segundo a companhia, as vendas brutas no trimestre superaram o mesmo período de 2019, nível pré-pandemia, com a Gol restabelecendo voos entre os principais mercados no Brasil, além de uma "gestão disciplinada da capacidade", que protegeu a liquidez.

A receita operacional líquida alcançou R$ 2,92 bilhões no quarto trimestre, alta de 54,5% em relação a igual período de 2020. A receita de passageiros foi de R$ 2,80 bilhões no período, enquanto a de "carga e outros" alcançou R$ 113,5 milhões.

Acompanhe tudo sobre:Balançoscompanhias-aereasGol Linhas Aéreas

Mais de Negócios

Morre Paulo Fernando Fleury, um dos ícones da logística empresarial no país

Franquia de sucesso: como a Domino’s transformou um empréstimo de US$ 900 em um negócio bilionário

Sob nova gestão, iFood prepara investimentos em startups e mira verticais de mercado e de benefícios

Colaboração entre Dell e Microsoft facilita a vida de empresas na gestão do ambiente multicloud

Mais na Exame