Negócios

Galp, Petrobras e BG pagam 3,7 bilhões de dólares por navio no campo de Tupi

Empresas assinaram um memorando de intenções com a SBM para fretar navio durante 20 anos

Plataforma de exploração Tupi, da Petrobrás (.)

Plataforma de exploração Tupi, da Petrobrás (.)

Tatiana Vaz

Tatiana Vaz

Publicado em 10 de outubro de 2010 às 03h38.

Normal
0
21

false
false
false

MicrosoftInternetExplorer4


/* Style Definitions */
table.MsoNormalTable
{mso-style-name:"Tabela normal";
mso-tstyle-rowband-size:0;
mso-tstyle-colband-size:0;
mso-style-noshow:yes;
mso-style-parent:"";
mso-padding-alt:0cm 5.4pt 0cm 5.4pt;
mso-para-margin:0cm;
mso-para-margin-bottom:.0001pt;
mso-pagination:widow-orphan;
font-size:10.0pt;
font-family:"Times New Roman";
mso-ansi-language:#0400;
mso-fareast-language:#0400;
mso-bidi-language:#0400;}

São Paulo - A portuguesa Galp Energia, a Petrobras e a britânica BG Group assinaram um memorando de intenções com a SBM Offshore para fretar, durante 20 anos, um navio de produção a nordeste do campo petrolífero de Tupi, na Bacia de Santos. O contrato foi fechado por 3,75 bilhões de dólares.

Com o navio, as empresas terão, por 20 anos, acesso a um regime de produção, armazenamento e descarregamento flutuante, além de maior facilidade de bombeamento de petróleo e gás natural da costa brasileira para outros lugares.

<p class="MsoNormal"><span style="font-size:12pt;"><p></p></span><span style="font-size:12pt;">Segundo nota divulgada pela SMB, a unidade flutuante será capaz de processar 150.000 barris por dia de fluidos e será operada por filiais da empresa em parcerias com outras empresas, entre elas Queiroz Galvão e a empresa marítima japonesa Nippon Yusen. A plataforma pode entrar em operação a partir de dezembro deste ano.<p></p></span></p>  <p> 
Acompanhe tudo sobre:Capitalização da PetrobrasEmpresasEmpresas abertasEmpresas brasileirasEmpresas estataisEnergiaEstatais brasileirasGás e combustíveisIndústria do petróleoPetrobrasPetróleoSetor de transporteTransporte e logística

Mais de Negócios

Para se recuperar, empresas do maior hub de inovação do RS precisam de R$ 155 milhões em empréstimos

Investida do bilionário Bernard Arnault, startup faz sucesso usando IA para evitar furtos no Brasil

Riverwood Capital investe R$ 126 mi e quer levar startup mineira de gestão de contratos ao mundo

Oxxo por delivery: rede de "mercadinhos de bairro" anuncia parceria com o Rappi

Mais na Exame