Ex-vendedora passa de salário de R$ 3,5 mil para faturamento de R$ 500 mil por mês

A empresária Brunna Siqueira ganhava R$ 3,5 mil por mês como vendedora, e agora fatura R$ 500 mil por mês através da venda de cursos on line
 (EXAME/Exame)
(EXAME/Exame)
Carlo Cauti
Carlo CautiPublicado em 31/05/2022 às 19:15.

Há pouco mais de dois anos, se você fosse a uma loja de departamentos de um shopping de Ipatinga, Minas Gerais, encontraria Brunna Siqueira no caixa ou no atendimento ao público como vendedora.

Na época, Brunna ganhava cerca de R$ 3,5 mil.

Quem a visse naquele momento jamais diria que a mesma vendedora se tornaria milionária cerca de 24 meses depois graças ao marketing digital.

“Hoje faturo R$ 500 mil”, explica Brunna Siqueira, trabalhando com produtos digitais.

“Conheci minha profissão no auge da pandemia, quando estava prestes a perder meu emprego como muitas pessoas. Conheci o mercado digital e todas as oportunidades que esse nicho me oferecia, além da liberdade geográfica. Eu não poderia me ver fazendo outra coisa mais atualmente”, explica a empresária.

Bruna hoje é mentora e vende cursos na internet.

Com esse serviço, promete ensinar aos alunos 14 formas diferentes de empreender, trabalhar na web e ganhar dinheiro com isso sem sair de casa.

Atualmente, ela tem se empenhado em fazer esse trabalho com mulheres, que muitas vezes se prendem em situações delicadas por dependência financeira.

Para isso, conta: “Investi em muitos cursos, palestras e imersões sobre o mercado digital, além de estudar muito. Sempre tive uma velocidade grande na execução, então aprendi muito rápido e, ao mesmo tempo, comecei a aplicar todo o conhecimento na mesma agilidade”.

No início, ela vendia produtos de outros produtores de conteúdo - profissão apelidada de “afiliada” entre os entendidos do assunto.

Agora, ela já é produtora e conquistou a própria rede de afiliados, que nada mais são que revendedores do que ela mesma cria.

“Bem no início, eu não tinha costume de aparecer muito nas redes sociais e, quando comecei a aparecer para vender produtos online, passei a receber muitas críticas de amigos e parentes, recebia mensagens do tipo ‘virou blogueirinha agora’ ou ‘internet não dá futuro para ninguém’.  Até mensagens questionando a minha escolha de largar meu emprego na CLT de 6 anos para viver da Internet. Acredito que essa foi a fase mais difícil do processo”, avalia.

E logo rebate: “Mas graças aos meus resultados incríveis desde o começo, eu me apeguei a isso e não quis mais ouvir ninguém. Hoje, dois anos depois, ganho meio milhão de reais por mês, aposentei meus pais, tenho minha mansão, viajo a hora que eu quiser pelo mundo e, o melhor, junto da minha família”.

Segundo Brunna, existem dicas que podem ser úteis para quem quer começar o próprio negócio na internet.

Confira cinco dicas de Brunna Siqueira para quem quer começar o próprio negócio na internet

  1. Aprenda: “No início, fiz vários cursos, estudei e dediquei muito tempo a entender como o universo digital funcionava. Em pouco tempo, comecei a colocar tudo em prática e ver o que dava certo e o que não. E a internet é muito disso. Aprenda e experimente”.
  2. Experiências são sempre válidas: “Como disse, outra dica é tentar. Se não der certo, ok. Pode parar. Mas é em uma ideia dessas que pode surgir a grande fortuna da sua vida, como foi o meu caso. Pense em estratégias e coloque tudo, sempre, em prática. Errar faz parte e também é o processo de empreender na web”.
  3. Planejamento é essencial: “Por outro lado, não adianta sair atirando para todos os lados. Pare, pense e programe. Pense no que vai agir, em que estratégia vai usar, quais serão as ferramentas. Podem ser várias tentativas, mas precisam todas ter um objetivo central”.
  4. Use a própria internet a seu favor: “A internet é ambiente para ficar rico, sim. Mas também é lugar de aprender. As próprias pessoas que investem nisso, como eu, dão dicas sobre como faturar e ganhar dinheiro na web. Encontre as pessoas certas, acompanhe o trabalho delas e veja o que pode e o que não pode dar certo nesse nicho de negócio”.
  5. Estabeleça metas: “Não que seja regra, mas ter uma meta faz com que a gente se esforce para alcançá-la. Se não alcançar o que for estabelecido, use como lição. Mas também estabeleça situações que são possíveis e entenda que nada é da noite para o dia. Para isso, de novo, é importante o planejamento de todas as ações”.