Ex-presidente da Cemig pediu desligamento por motivos pessoais

O ofício da CVM foi motivado pelas informações veiculadas de que os executivos estariam insatisfeitos com o avanço de aliados do PMDB

São Paulo - Em resposta a ofício enviado pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM), a Cemig informou que o agora ex-presidente da companhia, Mauro Borges, e o ex-diretor financeiro e de Relações com Investidores, Fabiano Pereira, solicitaram desligamento da companhia por motivos pessoais.

O ofício da CVM foi motivado pelas informações veiculadas pela imprensa nacional de que os executivos estariam insatisfeitos com o avanço de aliados do PMDB na Cemig.

A estatal ressalta ainda que da nova diretoria executiva, somente o novo presidente, Bernardo Salomão, não fazia parte da diretoria anterior. E que ele foi empregado da Cemig entre 1980 e 2007, além de diretor comercial entre 2007 e 2010.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também