Ex-feirante do interior de Goiás fatura R$ 25 mi com salão de beleza sem hora marcada

Criada em 2018, franquia já tem 90 unidades em operação em todo o Brasil
Márcia Queirós, dona da rede de franquias Fast Escova
Márcia Queirós, dona da rede de franquias Fast Escova
Por Isabela RovarotoPublicado em 16/06/2022 11:06 | Última atualização em 16/06/2022 11:06Tempo de Leitura: 3 min de leitura

Escova, penteado, tratamentos, maquiagem e unha. Esses são os serviços rápidos oferecidos sem hora marcada pela rede de franquias Fast Escova. Criada em 2018 pela empreendedora Márcia Queirós e sua sócia Michelle Wadhy, a empresa já tem mais de 160 unidades comercializadas e 90 em operação em todo o Brasil. No ano passado, a rede de franquias de beleza faturou R$ 25 milhões.

Filha de feirantes, Márcia Queirós nasceu em Iporá, cidade de 30 mil habitantes no interior de Goiás. Ela e o irmão começaram a trabalhar cedo na venda de verduras dos pais. Aos 16, ela se mudou para Goiânia para estudar e lá iniciou sua carreira na área da beleza. Trabalhou oito anos como gerente de vendas da Avon, até pedir demissão em 2015 para se dedicar ao seu primeiro empreendimento.

Assine a EMPREENDA e receba, gratuitamente, uma série de conteúdos que vão te ajudar a impulsionar o seu negócio

Márcia criou o Instituto de Formação (IFOR), escola que oferece 25 cursos livres na área da beleza. Em 2017, sua amiga Michelle Whady se tornou sócia. Presente nos estados do Centro-Oeste, o IFOR já teve mais de 6 mil alunas desde sua criação.

Fast Escova: sócias Michelle Wadhy e Márcia Queirós

Fast Escova: sócias Michelle Wadhy e Márcia Queirós (Fast Escova/Divulgação)

Muitos empreendedores usam suas inquietações para criarem novos negócios. Márcia e Michelle desenvolveram a Fast Escova depois de identificarem a necessidade de um negócio de beleza com horários flexíveis e preços acessíveis.

As duas resolveram apostar e investiram, juntas, R$ 60 mil. O valor para a abertura da primeira loja, no entanto, ficou em R$ 240 mil.

“Pegamos empréstimos para levantar o dinheiro porque acreditávamos no nosso trabalho. Começamos sem recursos financeiros, sem equipe adequada e sem condições para contratar. Nós fazíamos de tudo um pouco", conta Márcia Queirós.

A primeira unidade foi inaugurada em outubro de 2018. A ideia é que sempre tenha pelo menos um profissional disponível para atender quem entra na loja.

“Se uma cliente chegar e todos estiverem ocupados, ela já é encaminhada para o pré-serviço, que é a lavagem do cabelo, por exemplo. Tudo é dinâmico”, garante a empreendedora.

VEJA TAMBÉM: Aos 24, ela ganha US$ 8 mil por mês trabalhando poucas horas por dia

O negócio foi criado desde o início para ser uma franquia. Em três meses, a primeira unidade foi vendida.

Em 2021, a rede cresceu cerca de 500% em relação a 2020. O faturamento foi de R$ 25 milhões. As unidades recebem 40 mil clientes mensalmente, tudo isso em apenas três anos de atuação. Para 2022, a meta é dobrar o faturamento.

“Nosso próximo passo é a expansão em centros comerciais de cidades de médio porte. Avançar com a linha de produtos e tratamentos, mantendo nosso conceito da marca de atendimento sem hora marcada”, finaliza.

Fast Escova

  • Investimento inicial: a partir de R$ 200 mil
  • Taxa de franquia: a partir de R$ 49,9 mil
  • Capital de giro: mínimo de R$10 mil
  • Faturamento médio mensal bruto: R$ 55 mil e de R$ 80 mil na unidade Premium
  • Lucro médio mensal: R$ 13 mil e de R$ 23 mil na unidade Premium
  • Prazo de retorno: 18 a 24 meses

VEJA TAMBÉM:

Depois de faturar R$ 1 milhão, donos de pizzaria em SP dão dicas para ter sucesso

Honestidade como modelo de negócio? Mercadinho sem vendedor cresce 400% em um ano

Grupo de franquias fatura R$ 100 milhões e revela plano de expansão