• AALR3 R$ 19,75 0.00
  • AAPL34 R$ 74,65 1.01
  • ABCB4 R$ 16,47 -0.42
  • ABEV3 R$ 14,75 1.44
  • AERI3 R$ 4,44 18.40
  • AESB3 R$ 10,73 0.85
  • AGRO3 R$ 31,86 -0.62
  • ALPA4 R$ 21,68 -0.55
  • ALSO3 R$ 19,94 1.27
  • ALUP11 R$ 26,32 0.27
  • AMAR3 R$ 2,40 7.62
  • AMBP3 R$ 29,41 -1.14
  • AMER3 R$ 23,70 2.82
  • AMZO34 R$ 73,23 1.29
  • ANIM3 R$ 5,56 3.35
  • ARZZ3 R$ 82,92 0.52
  • ASAI3 R$ 15,36 -0.78
  • AZUL4 R$ 21,17 2.37
  • B3SA3 R$ 11,30 -1.48
  • BBAS3 R$ 35,58 1.34
  • AALR3 R$ 19,75 0.00
  • AAPL34 R$ 74,65 1.01
  • ABCB4 R$ 16,47 -0.42
  • ABEV3 R$ 14,75 1.44
  • AERI3 R$ 4,44 18.40
  • AESB3 R$ 10,73 0.85
  • AGRO3 R$ 31,86 -0.62
  • ALPA4 R$ 21,68 -0.55
  • ALSO3 R$ 19,94 1.27
  • ALUP11 R$ 26,32 0.27
  • AMAR3 R$ 2,40 7.62
  • AMBP3 R$ 29,41 -1.14
  • AMER3 R$ 23,70 2.82
  • AMZO34 R$ 73,23 1.29
  • ANIM3 R$ 5,56 3.35
  • ARZZ3 R$ 82,92 0.52
  • ASAI3 R$ 15,36 -0.78
  • AZUL4 R$ 21,17 2.37
  • B3SA3 R$ 11,30 -1.48
  • BBAS3 R$ 35,58 1.34
Abra sua conta no BTG

Essa gigante rede de franquias busca faturar R$ 1 bi em 2020

A OdontoCompany, que quer alcançar a marca de 1.000 lojas em operação, atende 800.000 pessoas todos os anos e vende cerca de 14.000 implantes por mês
 (Divulgação/Odontocompany)
(Divulgação/Odontocompany)
Por Karin SalomãoPublicado em 02/09/2020 12:00 | Última atualização em 02/09/2020 12:56Tempo de Leitura: 4 min de leitura

Com 802 unidades no Brasil, a OdontoCompany é a maior rede de odontologia do país. A empresa quer ser ainda maior. Com um novo modelo de vendas, uma aquisição que dobrou seu faturamento e investimento de um fundo global, prevê crescer 63% no ano e chegar a um faturamento de 1 bilhão de reais este ano. 

No primeiro semestre do ano, já foram mais de 400 milhões de reais em faturamento, 127 clínicas inauguradas e outras 158 franquias vendidas. Já para a segunda metade do ano, a meta é abrir mais 180 unidades, gerar cerca de 8.000 vagas de trabalho e alcançar a marca de 1.000 lojas em operação. A rede atende 800.000 pessoas todos os anos e vende cerca de 14.000 implantes por mês.

Criada há 30 anos e funcionando como franquia pela última década, a rede de franquias lançou um modelo de negócios voltado a grandes empresários, interessados em investir na rede de franquias para ter um rendimento maior do que em outras aplicações financeiras, com a queda da taxa de juros básica. Com investimentos iniciais de 1,5 milhão a 2 milhões de reais, o franqueado tem direito até cinco unidades. As clínicas terão em média 200 m² e de oito a dez salas de consultório, a depender da estrutura e localização. 

"Notamos que muitos estavam em busca de redes de alimentação para se tornarem franqueados, mas não sabemos como será o negócio de fast food e restaurantes, como o consumidor irá se comportar com a reabertura das praças de alimentação nos shopping centers. Então oferecemos um negócio com uma lucratividade maior e mais segura", diz Paulo Zahr, presidente da rede.

Investimentos

No início do ano passado, adquiriu sua maior concorrente, a rede de franquias da clínica Oral Sin, que era a segunda maior do país em seu segmento. Inicialmente a empresa comprou uma fatia de 40% na rival e, este ano, prevê finalizar a compra dos 60% restantes. Desde a aquisição, o faturamento dobrou. "Estamos muito próximos de sermos a segunda maior do mundo em número de clínicas", diz Zahr. "Estamos em um movimento de consolidação e de compra de concorrentes.”

Desde 2011 a empresa faz parte do Grupo SMZTO, holding de franquias de José Carlos Semenzato, que também é jurado no programa Shark Tank. Também fazem parte do grupo franquias como Belle Club, Instituto Embelleze, L'Entrecôte de Paris e Oakberry. 

Já no final do ano passado a OdontoCompany ganhou um sócio de peso. Recebeu um investimento do fundo voltado para a América Latina da L Catterton, gestora de private equity. O valor do investimento não foi revelado. O fundo também investe em redes de odontologia no Canadá e na Itália, o que dá uma visão global para a rede brasileira. A L Catterton já havia investido na Espaçolaser, outra companhia do Grupo SMZTO.

Ganho de escala

Para o presidente da rede, o segredo é a oferta acessível de tratamentos e o foco na classe C, o que só é possível com a escala. Se em pequenas clínicas cada dentista precisa fazer um pouco de tudo, de canal a tratamento estético, na OdontoCompany há uma divisão maior entre os profissionais. As clínicas são relativamente grandes, com seis a oito consultórios - há até alguns com mais de 20 dentistas. Cada dentista tem uma prática que está mais habituado ou na qual é mais experiente - e, por isso, executa a especialidade de forma mais rápida e com mais qualidade. O tamanho também dá à rede maior força para negociar com fornecedores e obter materiais com preços menores. 

Para deixar o tratamento ainda mais acessível, uma das frentes da companhia é a oferta de crédito, com pagamento pelo tratamento parcelado em 24 a até 30 vezes. A OdontoCompany tem até o seu próprio cartão de crédito internacional em parceria com a Visa, com limite pré-aprovado e que pode ser usado em qualquer estabelecimento. 

Veja Também

Hamburgueria transforma ônibus em dark kitchen e fatura R$ 21 mi
Negócios
Há uma semana • 4 min de leitura

Hamburgueria transforma ônibus em dark kitchen e fatura R$ 21 mi

Musk terá ajuda da Binance e Sequoia para comprar o Twitter
Future of Money
Há uma semana • 3 min de leitura

Musk terá ajuda da Binance e Sequoia para comprar o Twitter

Dia das Mães: 12 franquias com descontos de até 50%
Negócios
Há uma semana • 4 min de leitura

Dia das Mães: 12 franquias com descontos de até 50%