Empresas ficaram menos produtivas na Copa

Segundo pesquisa da Curriculum.com.br, 85% das companhias sentiram o impacto dos jogos do Brasil

São Paulo - A rotina e a produtividade das empresas sofreram prejuízo durante o mês da Copa do Mundo. De acordo com um levantamento feito pela Curriculum, base de armazenamento e administração de currículos da internet, 85% das 659 companhias pesquisadas acreditam que houve perda na produtividade dos funcionários durante o Mundial. Entre as que sofreram o impacto dos jogos, 45,5% consideraram a perda grande, e 40,1% encararam como uma perda pequena.

Mesmo com essa queda, a maioria (67,4%) das companhias já esperava prejuízo nas atividades e considerou a baixa produtividade como “normal para o dia”, principalmente nos jogos do Brasil. Mas não foram só as partidas da seleção brasileira que tiraram a concentração dos funcionários. Segundo a pesquisa, 44,8% das empresas sentiram queda também em outros jogos da Copa do Mundo.

Das companhias pesquisadas, 68,3% liberaram os trabalhadores para assistir às partidas fora do ambiente de trabalho, e 31,7% abriram possibilidade de assistirem aos jogos dentro da empresa. O estudo revelou também que 84,9% das companhias não pretendem mudar a estratégia de liberação de funcionários durante a Copa de 2014, no Brasil.
 

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também