Em busca de mercado de US$ 50 bilhões, Salesforce lança marketplace para créditos de carbono

Um módulo novo dentro do Commerce Cloud, o Net Zero Marketplace quer conectar empresas que soltam no ar muito carbono a projetos certificados na compensação dessa emissões
No lançamento, a ferramenta Net Zero terá 70 projetos, em 11 países, certificados por entidades terceiras como eficazes na compensação de carbono (Divulgação/Divulgação)
No lançamento, a ferramenta Net Zero terá 70 projetos, em 11 países, certificados por entidades terceiras como eficazes na compensação de carbono (Divulgação/Divulgação)
L
Leo Branco, de São Francisco (Estados Unidos)*

Publicado em 20/09/2022 às 09:00.

Última atualização em 21/09/2022 às 12:45.

Em busca de um mercado estimado em 50 bilhões de dólares, a plataforma de CRM Salesforce lança nesta terça-feira um marketplace para compra e venda de crédito de carbono chamado Net Zero Marketplace.

Assine a EMPREENDA e receba, gratuitamente, conteúdos para impulsionar o seu negócio!

Um módulo novo dentro do Commerce Cloud, o Net Zero Marketplace quer conectar compradores de créditos de carbono (em geral empresas poluidoras em busca de ferramentas para compensar o impacto ambiental delas) ao que a Salesforce chama de "ecoempreendedores" donos de negócios focados na compensação do carbono.

Um dos principais desafios de empresas dispostas a comprar crédito de carbono atualmente é garantir transparência: como saber que de fato o carbono está sendo compensado?

No lançamento, a ferramenta Net Zero terá 70 projetos, em 11 países, certificados por entidades terceiras como eficazes na compensação de carbono.

Para isso, a Salesforce utilizou o serviço da americana Sylvera, uma agência de rating do ecossistema de carbono.

"Ninguém está livre dos impactos da mudança climática precisamos de soluções inteligentes para o clima para já", disse Suzanne DiBianca, chief impact officer da Salesforce.

Quando o marketplace entra no ar

O anúncio da nova ferramenta ocorre no Dreamforce 2022, evento realizado pela Dreamforce para profissionais de CRM em São Francisco, onde fica a sede da companhia.

O sistema estará disponível para clientes dos Estados Unidos a partir do mês que vem. A presença em outros países deverá ficar para 2023.

A companhia também anuncia nesta terça-feira melhorias no Slack, aplicativo de mensagens corporativas comprado pela Salesforce em julho de 2021 por 27,7 bilhões de dólares.

As novas funções aceleram a integração entre as plataformas das duas empresas.

*O jornalista viajou ao Dreamforce a convite da Salesforce

VEJA TAMBÉM:

Economia net zero deve gerar 15 milhões de empregos na América Latina

O segredo da Salesforce para colocar a diversidade em prática

Cliente ao centro: 95% dos brasileiros acham a experiência tão importante quanto produtos e serviços