Elon Musk supera Jeff Bezos e volta a ser homem mais rico do mundo

A fortuna do CEO da Amazon não é pequena. A Forbes estima que o valor seja de 193,1 bilhões de dólares
Elon Musk: CEO da Tesla e da SpaceX superou fortuna de Jeff Bezos em setembro de 2021 (Bloomberg/Getty Images)
Elon Musk: CEO da Tesla e da SpaceX superou fortuna de Jeff Bezos em setembro de 2021 (Bloomberg/Getty Images)
L
Lucas Agrela

Publicado em 29/09/2021 às 10:20.

Última atualização em 01/10/2021 às 11:27.

Elon Musk, bilionário e CEO da montadora Tesla e da empresa aeroespacial SpaceX, voltou a ser o homem mais rico do mundo, após superar a fortuna da Jeff Bezos, fundador e CEO da Amazon e da companhia aeroespacial Blue Origin.

De acordo com a revista Forbes, atualmente, Musk tem nada menos do que 200,3 bilhões de dólares. O aumento da fortuna ocorreu devido ao crescimento no valor das ações da Tesla na bolsa americana. No ano, a alta foi de mais de 700%.

Musk e Bezos estão em uma corrida espacial moderna. Enquanto a SpaceX faz foguetes que dão ré e pousam sem o típico desperdício de componentes dos últimos anos, Bezos viajou ao espaço em seu foguete da Blue Origin - como também fez o bilionário Richard Branson, da Virgin Galactic neste ano.

A fortuna de Bezos também não é pequena. A Forbes estima que o valor seja de 193,1 bilhões de dólares.

Após assumir a primeira colocação na lista de bilionários, Musk afirmou, em entrevista para a Forbes, que enviaria uma medalha de prata e uma estátua gigante do dígito 2 para o rival Bezos.

O terceiro colocado no ranking dos mais ricos é Bernard Arnault e sua família. Arnault é conhecido por ser o CEO da Louis Vuitton SE.

A origem da fortuna de Musk vem dos primórdios dos serviços financeiros na internet, com a X.com, uma empresa serviços financeiros digitais que foi integrada ao PayPal, cuja missão era ser o maior banco on-line do mundo.

Antes disso, ainda nos anos 1990, Musk fundou a Zip2 com seu irmão Kimbal. A empresa, que vendia um software de guias urbanos para jornais, foi vendida para a Compaq, em 1999, por 300 milhões de dólares. Para sair do chão com a companhia, Musk e seu irmão tiveram que morar no pequeno escritório da Zip2 e reinvestir os ganhos no negócio.

Desde os anos 2000, Musk foi para a área da mobilidade, tanto a elétrica, com a Tesla, quanto a espacial, com a SpaceX. Musk também faz parte ou criou empresas como a Boring Company, que cava túneis em cidades para melhorar a situação do trânsito, a Neuralink, que trabalha na integração homem-máquina, e a SolarCity, uma companhia de energia solar.

Podcast EXAME Tech