Elon Musk fala sobre “ódio” ao petróleo e apoio de Trump ao carro elétrico

Em entrevista ao The New York Times, o bilionário desabafou sobre a perseguição com a indústria petrolífera

O discurso do fundador da Tesla Elon Musk sobre os malefícios da indústria do petróleo não é novidade, mas pela primeira vez o bilionário disse que "entende" o lado dos empresários do setor de combustíveis fósseis, em uma entrevista à jornalista americana Kara Swisher, no podcast do The New York Times.

"O fim do carro a combustão não está distante, todos sabemos disso. Mas me sinto um pouco mal por odiar tanto o setor de óleo e gás. Vou falar aqui em nome deles, empresários construíram a indústria de combustíveis fósseis antes de saber o que ela causava. Agora estão trabalhando para suportar a economia", disse o executivo na entrevista.

Musk disse que começou a se interessar pelo tema dos carros elétricos quando ainda era adolescente (há cerca de 30 anos), mas lá atrás o motivo não era a sustentabilidade. "Eu nem entendia sobre o assunto."

Foi só quando ele ingressou na Universidade de Stanford que começou a pesquisar sobre temas ligados a carros elétricos. "Foi aí que entendi plenamente que a civilização acabaria se continuássemos dependendo dos combustiveis fósseis, cuja oferta eventualmente iria acabar", afirmou ao jornal americano.

Ele acrescentou que entende o apoio amplo à indústria petrolífera vindo do presidente dos Estados Unidos Donald Trump.

"Eu tenho conversado com o presidente [Donald Trump] sobre energia sustentável, ele entende a importância, mas no final do dia ele tem mais apoio da indústria do petróleo, que é bem maior do que a de carros elétricos."

No entanto, Musk destacou que a aposta cada vez mais crescente das montadoras tradicionais em carros elétricos é importante.

"Antes éramos pequenos lutando contra a indústria petrolífera e também contra as montadoras. Agora temos mais apoio", disse o bilionário. "Trump tem apoiado a indústria de carros elétricos quanto ele pode, mas se você é um político e precisa do apoio de um grande setor, há um limite do quanto você pode pressionar este setor."

Perguntado se ele deve votar em Trump nas eleições de novembro, Musk foi evasivo. "Vou aguardar os debates."

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.