A página inicial está de cara nova Experimentar close button

Eletrobras passa a nota máxima em índice de governança

Junto com a elétrica que o governo busca privatizar, permanecem com nota 10 a Petrobras e o Banco do Brasil

Brasília - A Eletrobras entrou no grupo das estatais com nota 10 no índice de governança criado pelo governo, o IG-Sest, ante nota 8 no último levantamento divulgado em novembro do ano passado, apontou o Ministério do Planejamento nesta sexta-feira.

Junto com a elétrica que o governo busca privatizar, permanecem com nota 10 a Petrobras e o Banco do Brasil. A Caixa Econômica Federal melhorou sua nota a 9,7, sobre cerca de 7,5 antes. Já o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) passou a apresentar nota 9,5, sobre 8 anteriormente.

De modo geral, a média das notas das 47 companhias passou a 6,93 neste segundo ciclo de avaliação, contra 4,08 no primeiro ciclo, que analisou 48 companhias.

Segundo o Ministério do Planejamento, a melhoria foi puxada principalmente pelo resultado das empresas que elevaram suas notas em mais de 4 pontos, como por exemplo a Infraero, com 9,3; os Correios, com 7,4; a Empresa de Pesquisa Energética (EPE), com 7,7; e a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), com 7,9.

Em novembro, Infraero, Correios e Conab estavam no nível 3, grupo com notas de 2,6 a 5,09. Já EPE estava no nível 4, em que a faixa era de 0 a 2,59.

A pior nota desta vez ficou com a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH), com 2,1, seguida por Hemobrás (3,8) e Ceasaminas (4,8).

Para o indicador, foram levados em consideração dados coletados em três dimensões: gestão, controle e auditoria; transparência das informações e conselhos, comitês e diretoria

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também