CSN: lucro líquido cai 73% no 4º trimestre, mas avança 217% no ano

No ano, o lucro líquido atingiu R$ 13,596 bilhões, um avanço de 217% em relação a 2020
 (Monty Rakusen/Getty Images)
(Monty Rakusen/Getty Images)
Por Estadão ConteúdoPublicado em 10/03/2022 07:32 | Última atualização em 10/03/2022 07:32Tempo de Leitura: 3 min de leitura

A Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) registrou no quarto trimestre de 2021 lucro líquido de R$ 1,061 bilhão, queda de 73% na comparação com o mesmo período do ano anterior. Em relação ao terceiro trimestre, houve perda de 20%. No ano, no entanto, o lucro líquido atingiu R$ 13,596 bilhões, um avanço de 217% em relação a 2020 reflexo, segundo a companhia do forte desempenho operacional, além do reflexo do ganho na oferta pública de ações da CSN Mineração e das vendas de parte das ações da Usiminas.

A queda em relação ao trimestre anterior é explica no relatório de resultados em razão do menor resultado operacional que acabou por compensar as menores despesas financeiras e impostos registrados no período.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado atingiu R$ 34,727 bilhões entre outubro e dezembro de 2021, queda de 21% na comparação com o quarto trimestre de 2020. Em relação ao terceiro trimestre de 2021, houve queda de 13%. No ano, o Ebitda chegou a R$ 22,002 bilhões, au,mento de 91% na comparação com o mesmo período de 2020.

Já a receita líquida ficou em R$ 10,361 bilhões no quarto trimestre, alta de 6% em relação ao quarto trimestre de 2020 e avanço de 1,1% na comparação com o trimestre imediatamente anterior. Esse resultado é consequência da melhora do segmento siderúrgico que apresentou recuperação de volume no período, além da incorporação da Elizabeth Cimentos.

A combinação desses fatores acabou por compensar a menor receita verificada no segmento de mineração que foi impactado neste trimestre por um maior volume de chuvas em outubro e paradas programadas tanto na mina quanto no porto no mês de novembro.

Em 2021, a receita líquida totalizou R$ 48 bilhões, o que representa um aumento de 59,4% na comparação com 2020. Esse foi o maior faturamento já registrado na história da companhia e reforça o excelente momento e o ambiente favorável nos principais segmentos operados pela CSN, segundo a empresa.

A CSN informa que a siderurgia atingiu recorde de Ebitda no ano com forte aumento de margem. o ano de 2021, segundo a empresa, também foi marcado pela consolidação da estratégia de crescimento no mercado de cimentos.