Negócios

Como o McDonald's está mudando a vida das funcionárias gestantes

Programa Laços Dourados, do McDonald's, tem maior adesão na pandemia, aumenta o número de consultas das gestantes e diminui as internações na UTI neonatal

Elisabeth Inácio da Silva, de 24 anos, engravidou em meio a pandemia da covid-19 e recebeu apoio do McDonald's (McDonald's/Reprodução)

Elisabeth Inácio da Silva, de 24 anos, engravidou em meio a pandemia da covid-19 e recebeu apoio do McDonald's (McDonald's/Reprodução)

Marina Filippe

Marina Filippe

Publicado em 17 de junho de 2021 às 10h26.

Última atualização em 18 de junho de 2021 às 08h14.

A jovem Elisabeth Inácio da Silva, de 24 anos, engravidou em meio a pandemia da covid-19. O período que poderia ser bastante solitário, devido ao fato de não ter o pai da criança por perto, nem a família que está no interior de Maceió. Mas, diferente do que ela esperava, houve um acompanhamento atento do time do McDonald's, restaurante no qual ela trabalha na região de Ribeirão Preto, no interior de São Paulo.

As melhores oportunidades podem estar nas empresas que fazem a diferença no mundo. Veja como com a EXAME

Elisabeth, que hoje tem uma bebê de cinco meses, foi afastada durante a gravidez e agora está voltando ao restaurante. Neste período, ela fez parte do programa Laços Dourados, de apoio a funcionárias e dependentes gestantes, com a adição de orientações sobre a covid-19.

"Me senti importante, compreendida e abraçada no momento que mais estava precisando. Durante a gestação. Todo mês uma pessoa entrou em contato comigo, mas eu também tinha a liberdade de ligar e usei bastante esse recurso me acalmou e orientou, quase como uma família", diz.

Ao longo do período, ela recebeu aconselhamento médico, entendeu como se alimentar melhor, quais medicamentos podia tomar, e também os cuidados necessários para ela e a bebê em meio a pandemia. O McDonald's também envia um kit com roupas, brinquedo e mais.

Criado em 2016 como um projeto piloto voltado à identificação e apoio a gestações de risco, a iniciativa Laços Dourados foi ampliada um ano depois para toda a companhia. A partir de então, todas as funcionárias e dependentes grávidas puderam participar e já foram realizados 4.665 atendimentos.

O programa tem como objetivo oferecer suporte no período gestacional, identificar gestações de alto risco e diminuir o índice de prematuridade, melhorando a qualidade de vida da gestante e do recém-nascido. São feitos contatos periódicos dos especialistas, que atuam estimulando a adesão ao pré-natal, fornecendo orientações sobre o período gestacional e desenvolvimento do bebê, incentivando o aleitamento materno e estimulando o vínculo mãe-filho.

"Cerca de 59% da equipe de restaurante é feminina e a gravidez é parte da rotina. A pandemia deixou ainda mais evidente a importância desse suporte para as mulheres", diz Mariana Scalzo, diretora de comunicação da Arcos Dorados.

Pandemia

A companhia viu um crescimento no número de atendimentos efetivos desde o início da pandemia, que chegou a ser 37% maior que no período anterior. O número demonstra aumento na adesão das orientações de especialistas que fazem os contatos periódicos com as participantes.

Os indicadores apontam também a efetividade do programa. As funcionárias atendidas tiveram menos complicações na gravidez e com o bebê, tivemos uma diminuição na quantidade média de consultas de urgência e emergência realizadas em pronto-socorro pelas gestantes, sendo uma média de 14,51 consultas por gestante antes do programa e média de 9,78 consultas por gestante em 2020. Além disso, tivemos uma diminuição na porcentagem de casos que necessitaram de UTI neonatal para o bebê, em relação ao número de partos, com 12% em 2019 e 10% em 2020. Outro dado que chama atenção é que 85% delas pararam de fazer uso de substâncias nocivas como cigarro e álcool.

"A pandemia deu maior visibilidade a importância de cuidar da saúde como um todo, e isto é um ponto de atenção maior na gestação. A busca delas pela orientação e os resultados do programa mostram como estamos no caminho certo para impactar as colaboradoras e suas família", diz Scalzo.

 

De 1 a 5, qual sua experiência de leitura na exame?
Sendo 1 a nota mais baixa e 5 a nota mais alta.

 

Seu feedback é muito importante para construir uma EXAME cada vez melhor.

 

Acompanhe tudo sobre:DeliveryEXAME-no-InstagramMcDonald'sRestaurantes

Mais de Negócios

Após cair 10% em maio, PMEs gaúchas voltam a crescer em junho e começam a se recuperar da enchente

Na febre das corridas de ruas, ele faz R$ 4,5 milhões com corridas em shoppings e até em aeroportos

Metodologia: como o ranking Negócios em Expansão classifica as empresas vencedoras

Cacau Show, Chilli Beans e mais: 10 franquias no modelo de contêiner a partir de R$ 30 mil

Mais na Exame