Com falta de chips, Ford começa a vender carros sem todas as peças

Montadora promete adicioná-las depois sem custo aos clientes. Veículos chegam às concessionárias sem controle do ar-condicionado do banco de trás
 (Paulo Whitaker/Reuters)
(Paulo Whitaker/Reuters)
A
Agência O Globo

Publicado em 15/03/2022 às 19:55.

Última atualização em 16/03/2022 às 09:57.

A escassez de chips de computador está provando que a máxima de que a indústria automobilística não pode produzir um carro com 99% das peças está errada. A Ford anunciou que começará a entregar os SUVs Explorer sem todos os seus componentes, diante de um estoque cada vez mais apertado de veículos disponíveis para venda nas concessionárias.

De acordo com reportagem da CNN Business, a montadora divulgou no fim de semana que vai fabricar esses modelos de utilitários sem os controles de banco traseiro para ar-condicionado e aquecimento.

Assine a EXAME e conte com a ajuda dos maiores especialistas do mercado.

Com isso, o motorista e o passageiro do banco da frente ainda poderão ajustar os controles climáticos para os passageiros do banco de trás, mas estes não poderão alterar a temperatura por conta própria.

Sem dispositivo de economia de combustível

Said Deep, porta-voz da Ford, explica que a montadora está fazendo isso como uma forma de entregar os veículos aos clientes mais rapidamente.

A CNN informa ainda que a Ford já havia oferecido aos compradores de sua picape mais vendida, a F-150, uma escolha: eles poderiam desistir de um recurso de economia de combustível chamado start-stop e obter um crédito de US$ 50 ou poderiam esperar mais tempo para que a caminhonete fosse construída com o recurso.

O start-stop desliga o motor automaticamente quando o veículo para completamente e o reinicia quando o motorista tira o pé do freio. O mecanismo está disponível apenas no momento em que uma F-150 é fabricada, não podendo ser adicionado depois.

Deep acrescentou que a Ford poderá instalar o recurso de controle climático do banco traseiro nos Explorers enviados sem o recurso assim que os chips estiverem disponíveis. Ele será adicionado nas concessionárias sem qualquer custo extra para os proprietários.

Produção prejudicada

A Ford não é a única montadora que envia veículos sem todos os recursos para os quais foi projetada, lembra a reportagem da CNN.

No ano passado, a General Motors foi forçada a parar temporariamente de oferecer vários recursos, incluindo um módulo de gerenciamento de combustível projetado para melhorar a quilometragem nas picapes Chevrolet Silverado e GMC Sierra em cerca de 1 milha por galão.

A GM também parou de vender algumas picapes pesadas com stop-start.

A montadora teve ainda de excluir alguns recursos de conforto, como assentos aquecidos e resfriados em uma variedade de modelos. Mas espera poder oferecer um retrofit gratuito para esses recursos assim que os semicondutores estiverem disponíveis.

Devido à falta de semicondutores e de outras peças, praticamente todas as montadoras foram forçadas a interromper temporariamente a produção em algumas de suas fábricas no último ano e meio.

Os estoques reduzidos de veículos novos à venda acabaram pressionando os preços, para níveis recordes, fator que pesou na maior taxa de inflação dos Estados Unidos em quase 40 anos.

Veja Também

Valor do seguro para os 10 carros mais vendidos em julho
Minhas Finanças
Há 13 horas • 5 min de leitura

Valor do seguro para os 10 carros mais vendidos em julho