Com escândalo, Volks cortará investimento em principal marca

A maior montadora da Europa enfrenta sua maior crise corporativa em 78 anos de história

Berlim - A Volkswagen reduzirá os planos de investimentos de sua maior divisão em 1 bilhão de euros por ano e ampliará o desenvolvimento de veículos elétricos, disse a empresa nesta terça-feira, enquanto luta contra a crise desencadeada pela fraude nos testes de emissões de veículos a diesel.

A empresa alemã também disse que acelerará o corte de custos na divisão VW, a maior em termos de receitas, e que adotará as mais novas tecnologias ambientais em veículos a diesel.

A maior montadora da Europa enfrenta sua maior crise corporativa em 78 anos de história, após admitir no mês passado ter instalado um software em seus veículos a diesel para enganar reguladores norte-americanos sobre o verdadeiro nível de suas emissões de poluentes.

O escândalo retirou cerca de um quarto de seu valor de mercado, forçou a demissão de seu presidente-executivo de longa data e atingiu tanto a indústria automobilística global como a economia alemã.

Alguns analistas disseram que o grupo pode ter gastos de até 35 bilhões de euros para reaparelhar veículos, pagar multas regulatórias, processos judiciais e outros custos.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.