Colorado, Hoegaarden e agora Corona: Ambev abre bares de marcas especiais

A ideia é que as marcas premium (como Colorado, Corona, Stella Artois) cresçam mais de 10% ao ano, enquanto as marcas tradicionais devem se manter estáveis

A cervejaria Ambev está ampliando sua estratégia de abertura de bares voltados para cervejas especiais. Com esses espaços, a ideia é tornar as marcas mais conhecidas e proporcionar novas experiências de consumo.

A mais recente empreitada são os bares Vista Corona, voltados para a cerveja Corona. A primeira unidade foi aberta há algumas semanas no edifício Copan, em São Paulo, e há outro espaço em obras em Pinheiros, que deve abrir as portas na primeira semana de janeiro. O local, , que terá espaço para até 100 pessoas, terá iniciativas de sustentabilidade e programação relacionada ao surfe.

A cerveja Corona não é a única a ganhar espaços dedicados. Perto do novo espaço Vista Corona em Pinheiros, a Ambev já inaugurou o bar da Goose Island em janeiro de 2017 e, há cerca de um ano, um espaço da Hoegaarden.

A companhia também tem uma rede de franquias, o Bar do Urso, voltada à cerveja Colorado. A cervejaria artesanal, criada em Ribeirão Preto em 1996, foi adquirida pela Ambev em 2015. A Ambev lançou o modelo de franquias no ano passado, com três modelos, lojas de rua, quiosques e containers.

Ampliar o consumo de cervejas especiais está no centro da estratégia da companhia. Para o ano que vem, a cervejaria aposta em mais inovações e em escutar mais os desejos do consumidor. E um desses desejos é o consumo de produtos mais premium, além de bebidas próximas a cerveja.

Neste contexto, a ideia é que as marcas premium (como Colorado, Corona, Stella Artois) cresçam mais de 10% ao ano, enquanto as marcas tradicionais (Brahma, Skol, Antarctica) devem se manter estáveis. Nos nove primeiros meses do ano, a Ambev viu o volume de cerveja vendida crescer 2,6%. Já a alta da receita foi maior, de 7,4%, para 36,7 bilhões de reais.

Evolução da estratégia

A estratégia será liderada por um novo CEO. Jean Jereissati, atual diretor de marketing e vendas da cervejaria, a partir de primeiro de janeiro assume a presidência da companhia. Há cinco anos, quando assumiu a presidência, Bernardo Paiva, agora de saída, tinha objetivos palpáveis, como crescer no core, elevar produtos premium, crescer no canal “doméstico”, crescer em produtos próximos à cerveja.

Já os novos objetivos, como ouvir mais o consumidor e crescer além da cerveja, segundo relatório do Goldman Sachs são "consistentes com o que consideramos uma ampla evolução do modelo de negócios da empresa e, também, de sua cultura, agora menos focada em eficiências e produtividade por si só, e colocando, no centro de sua estratégia a preferência dos consumidores e as novas oportunidades que ferramentas digitais oferecem”.

Entre os exemplos desta nova cara da Ambev estão produtos lançados para atender demandas dos consumidores, como a Colorado Ribeirão (mais barata que as linhas tradicionais da Colorado) e a Brahma Duplo Malte (que reforça a busca por cervejas puro malte). Também fazem parte desta nova estratégia a Skol Beats 150 bpm e investimentos em bebidas não-alcóolicas, um nicho que deve ganhar força nos próximos anos.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.