Cielo apura lucro de R$ 548,9 mi no 2º trimestre

O volume de transações com cartões em seus terminais cresceu 22,9%.

São Paulo – A Cielo, empresa que faz cadastramento de lojistas e captura de transações para bandeiras de cartões de crédito, anunciou na quarta-feira lucro líquido de R$ 548,9 milhões no segundo trimestre deste ano, elevação de 29,6% na comparação com o mesmo período do ano passado. Ante o primeiro trimestre, foi registrada queda de 3,1%.

O volume de transações com cartões em seus terminais cresceu 22,9%. Nas máquinas que fazem a leitura dessas operações (chamadas de POS) foram capturados R$ 93,1 bilhões em transações com cartões de crédito e débito de abril a junho deste ano. O destaque foram as transações com plásticos de crédito, que subiram 17,5% em volume. No débito, a alta foi de 16,7%.

A Cielo registrou Ebitda (lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização) de R$ 705,1 milhões entre abril e junho, alta de 20,7% em relação ao segundo trimestre de 2011. A receita líquida da companhia avançou 28,3% e ficou em R$ 1,261 bilhão no segundo trimestre deste ano.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 15,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 44,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa quinzenal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Atenção! A sua revista EXAME deixa de ser quinzenal a partir da próxima edição. Produziremos uma tiragem mensal. Clique aqui para saber mais detalhes.