Negócios

Cervejaria Petrópolis, dona da Itaipava, pede recuperação judicial com dívida de R$ 4 bilhões

O Grupo Petrópolis destacou o vencimento de uma parcela de R$ 105 milhões de uma operação financeira

Grupo Petrópolis: Justiça do Rio de Janeiro determinou a liberação dos recursos da companhia (Itaipava/Divulgação)

Grupo Petrópolis: Justiça do Rio de Janeiro determinou a liberação dos recursos da companhia (Itaipava/Divulgação)

Publicado em 28 de março de 2023 às 12h28.

Última atualização em 29 de março de 2023 às 09h04.

A Cervejaria Petrópolis, dona das marcas Itaipava, Crystal e Petra, entrou com um pedido de recuperação judicial nesta segunda-feira, 27, na Justiça do Rio de Janeiro. A companhia tem dívidas da ordem de R$ 4,4 bilhões.

Nesta terça, a 5ª Vara Empresarial da Justiça do Rio de Janeiro concedeu ao grupo uma tutela cautelar de urgência que determinou a liberação dos recursos da companhia pelo Banco Santander, Fundo Siena, Daycoval, BMG e Sofisa. Na última sexta-feira, 24, esse montante somava algo em torno de R$ 383 milhões, sendo a R$ 215,77 milhões no banco Santander.

O Grupo Petrópolis destacou o vencimento de uma parcela de R$ 105 milhões de uma operação financeira, que poderia acarretar o vencimento antecipado de toda a dívida, comprometendo o caixa e as operações do grupo de forma imediata.

“Este pedido de recuperação judicial está sendo ajuizado em regime de urgência, para evitar os gravosos e nefastos efeitos que o vencimento de parcela “bullet”, no valor de R$ 105 milhões, decorrente da operação em anexo. Essa parcela vence hoje, dia 27.03.2023, e seu inadimplemento provocará o vencimento antecipado das demais operações existentes com a casa bancária, resultando na pronta liquidação dos recursos travados na conta vinculada e tentativa de apropriação dos recebíveis do Grupo Petrópolis que ira o ingressar na referida conta nas próximas semanas”, escreveram os advogados da companhia na petição apresentada à Justiça do Rio.

De acordo com o Grupo Petrópolis, o aumento dos juros básicos da economia vem gerando um impacto de aproximadamente R$ 395 milhões por ano no fluxo de caixa do grupo.

Procurado pela EXAME, o Grupo Petrópolis ainda não respondeu sobre o processo.

Redução da receita em 2022

De acordo com a petição em que pediu recuperação, o grupo que gera 24 mil empregos diretos e cerca de 100 mil indiretos enfrenta uma crise de liquidez há 18 meses decorrente da redução de receita.

No ano passado, a empresa vendeu 24,1 milhões de hectolitros de bebidas, o que representa uma queda de 23% na comparação com 2020. Essa redução significou um recuo de 17% na receita bruta do período. Ao mesmo tempo, os custos do setor subiram e, ainda segundo a defesa da Petrópolis, não foram repassados ao consumidor.

Qual é a dívida do Grupo Petrópolis?

Na petição inicial, os advogados do Grupo Petrópolis dizem que a dívida financeira e de mercado de capitais é da ordem de R$ 2 bilhões, enquanto a dívida com terceiros, incluindo grandes fornecedores, soma R$ 2,2 bilhões. Os advogados atribuíram à causa valor provisório de R$ 4,4 bilhões, até que a empresa publique sua lista detalhada de credores.

Quais são as empresas do Grupo Petrópolis?

A Cervejaria Petrópolis é dona de 14 marcas, a maioria delas de cerveja. Confia a lista completa:

  • Itaipava
  • Crystal
  • Petra
  • Lokal
  • Black Princess
  • Brassaria Ampolis
  • Weltenburger Kloster
  • Cabaré
  • Nordka (vodka)
  • Blue Spirit Ice (vodka)
  • TNT (energético)
  • Magneto (energético)
  • It! (refrigerante)
  • Petra (água mineral)

O que é um processo de recuperação judicial?

falência de uma empresa não traz benefício para a sociedade, pelo contrário, todas as partes envolvidas sofrem danos, tanto o empregador quanto os empregados. Por essa razão, a recuperação judicial tem como objetivo renegociar dívidas e prazos, além de fazer com que a empresa retome sua função social perante a sociedade, que em muitos dos casos, é penalizada pelo mau gerenciamento das empresas. Quando isso acontece, as empresas podem discutir judicialmente saídas para eventuais crises econômico-financeiras. 

Acompanhe tudo sobre:ItaipavaCervejasRecuperações judiciaisCervejaria Petrópolis

Mais de Negócios

Morre Paulo Fernando Fleury, um dos ícones da logística empresarial no país

Franquia de sucesso: como a Domino’s transformou um empréstimo de US$ 900 em um negócio bilionário

Sob nova gestão, iFood prepara investimentos em startups e mira verticais de mercado e de benefícios

Colaboração entre Dell e Microsoft facilita a vida de empresas na gestão do ambiente multicloud

Mais na Exame