Cencosud e Itaú não fecham acordo em negócio de cartões

Grupo chileno disse que não conseguiu chegar a acordo com o Itaú Unibanco para a venda de 51% da sua operação de cartões de crédito na Argentina e Chile

Santiago – O grupo varejista chileno Cencosud disse nesta segunda-feira que não conseguiu chegar a um acordo com o Itaú Unibanco para a venda de 51 por cento da sua operação de cartões de crédito na Argentina e no Chile, e deve criar uma empresa para lidar melhor com esse negócio.

O fracasso da operação, depois de um período de seis meses de exclusividade nas negociações, ocorre em um momento em que o Itaú Unibanco tenta comprar participação no banco chileno Corpbanca.

Depois de uma prorrogação de 90 dias nas negociações, a Cencosud disse em uma carta ao regulador chileno que “tendo passado o prazo de materializar a associação, não alcançou acordo com o Itaú sobre os contratos definitivos”.

A operação considerava a compra de ações da administradora de cartões de crédito Cencosud por meio da filial Itaú Chile e da participação no negócio na Argentina por meio da sua respectiva filial no país, por 307 milhões de dólares.

A venda teria permitido à Cencosud aliviar suas finanças em meio a maiores regulações no crédito, especialmente no Chile, ao mesmo tempo em que teria fortalecido o crescimento do Itaú Unibanco nestes mercados.

A Cencosud disse que decidiu retomar a criação de uma empresa de apoio ao negócio de crédito. Procurado pela Reuters, o Itaú não comentou imediatamente.

Suporte a Exame, por favor desabilite seu Adblock.