Negócios

Casas Bahia e Pontofrio antecipam liquidações de janeiro

As promoções que geralmente começam no primeiro final de semana de cada ano foram adiantadas nas bandeiras da rede para o dia 2

Casas Bahia: o setor de varejo tem sido fortemente afetado pela recessão da economia brasileira e aumento de desemprego (Dado Galdieri/Bloomberg)

Casas Bahia: o setor de varejo tem sido fortemente afetado pela recessão da economia brasileira e aumento de desemprego (Dado Galdieri/Bloomberg)

R

Reuters

Publicado em 29 de dezembro de 2016 às 17h16.

As redes de varejo eletroeletrônico Casas Bahia e o Pontofrio, controladas pela Via Varejo, vão antecipar em uma semana a liquidação de janeiro de seus produtos, buscando acabar com o estoque de final deste ano.

As promoções que geralmente começam no primeiro final de semana de cada ano foram adiantadas nas bandeiras da rede para o dia 2, com anúncios na mídia já sendo veiculados no 1º dia de 2017.

De acordo com o diretor comercial da empresa, Luiz Henrique Vendramini, há um represamento no consumo no período que antecede os eventos de grandes liquidações, tendência que fica ainda mais aguda em momentos de crise.

O setor de varejo tem sido fortemente afetado pela recessão da economia brasileira e aumento de desemprego.

"Planejamos para este ano (2017) algo que pudesse amenizar esse represamento", afirmou o executivo à Reuters, destacando que a estratégia foi planejada no começo de 2016 e não tem relação com o desempenho das vendas da empresa no Natal deste ano.

Ele disse que as vendas natalinas tiveram um desempenho "em linha com o mercado", mas ressaltou que depois do dia 23 de dezembro, com o aumento das temperaturas, notou melhora no movimento em razão de categorias como aparelhos de ar-condicionado.

Dados da Serasa Experian divulgados no começo da semana mostraram que as vendas de Natal do varejo brasileiro caíram pelo terceiro ano consecutivo em 2016, na comparação anual, e tiveram o segundo pior desempenho em 14 anos.

Para a liquidação de janeiro, a expectativa da Via Varejo é otimista, tendo como base o início também antecipado das promoções da Black Friday de novembro, o que, segundo o executivo, foi bem recebido pelos consumidores.

Vendramini disse que empresa está com estoques adequados e terá ofertas de preços mais agressivas do que em 2016, bem como contratou um volume de mídia "relevantemente maior" do que na liquidação anterior.

Em novembro, o Grupo Pão de Açúcar deu início ao processo de venda de sua participação majoritária na Via Varejo e publicações na mídia citaram potenciais interessados na fatia que incluem a Lojas Americanas.

Questionado sobre uma eventual relação entre a antecipação da promoção, que pode ajudar a reduzir os estoques da companhia,com a venda da Via Varejo, o executivo preferiu não comentar o assunto.

Acompanhe tudo sobre:Casas BahiaLiquidaçõesPonto FrioVia Varejo

Mais de Negócios

Para se recuperar, empresas do maior hub de inovação do RS precisam de R$ 155 milhões em empréstimos

Investida do bilionário Bernard Arnault, startup faz sucesso usando IA para evitar furtos no Brasil

Riverwood Capital investe R$ 126 mi e quer levar startup mineira de gestão de contratos ao mundo

Oxxo por delivery: rede de "mercadinhos de bairro" anuncia parceria com o Rappi

Mais na Exame