Carrefour Brasil diz que Atacadão deve manter continuidade de crescimento

Segundo CEO, a empresa sofreu no início do ano com o ambiente deflacionário, que vem se revertendo

São Paulo - O CEO do Atacadão, Roberto Müssnich, prevê que a unidade de negócios do Grupo Carrefour Brasil deverá manter uma continuidade no ritmo de crescimento ao longo do segundo semestre deste ano. No segundo trimestre, as vendas no conceito mesmas lojas do Atacadão avançaram 4,5%, ante uma expansão de 0,5% do primeiro trimestre.

"Esperamos uma continuidade do crescimento no segundo semestre. Temos a entrada das onze lojas abertas no ano passado, que vão agregar vendas totais, assim como nas vendas mesmas lojas", afirmou durante teleconferência com analistas.

Segundo ele, a empresa sofreu no início do ano com o ambiente deflacionário, que vem se revertendo. "Esperamos que, com essa equalização em julho, com inflação um pouco mais forte, poderemos ter impacto na receita, nos ajudando com as vendas mesmas lojas", afirmou.

Sobre a greve dos caminhoneiros, ele ressaltou que a companhia tentou "manejar" e "valorizar os estoques", sofrendo menos as consequência do desabastecimento. "Soubemos jogar com os clientes comerciantes, atendendo todos. Demos a oportunidade de todos se abastecerem durante a greve", afirmou.

Müssnich comentou ainda que apenas o abastecimento de hortifrúti nas grandes cidades foi comprometido, o que não foi sentido em outras áreas. "Foi um (segundo) trimestre bom, em que conseguimos nos aproximar da indústria em geral, com alta margem e eficiência nas negociações", completou.

O executivo destacou ainda o crescimento da penetração da base de cartões Atacadão, que passou a ser oferecido há um ano e meio, e já conta com uma penetração entre 10% e 11% das vendas, sendo que algumas regiões, como no Nordeste, chega a ser até maior. Segundo ele, o tíquete médio dessas compras com o plástico é até 15% superior e que, muitos comerciantes, estão usando o cartão como capital de giro.

Na teleconferência, o executivo reafirmou ainda a expectativa de abertura de 20 novas lojas este ano.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.