Carlyle compra 85% da Ri Happy, e investe R$200 mi em 3 anos

As negociações entre as empresas foram antecipadas pelos repórteres Thiago Bronzatto e João Werner Grando, de EXAME
Os recursos necessários para a transação com a Ri Happy, segundo comunicado, virão do Carlyle South America Buyout Partners (Ri Happy/Divulgação)
Os recursos necessários para a transação com a Ri Happy, segundo comunicado, virão do Carlyle South America Buyout Partners (Ri Happy/Divulgação)
V
Vivian PereiraPublicado em 02/03/2012 às 20:02.

São Paulo - O gestor de private equity Carlyle Group anunciou nesta sexta-feira a compra de 85 por cento da rede de brinquedos Ri Happy, a maior do segmento no Brasil, sem revelar o valor do negócio, mas com o objetivo de investir 200 milhões de reais na companhia em três anos.

Os recursos necessários para a transação, segundo comunicado, virão do Carlyle South America Buyout Partners, fundo local de 1 bilhão de dólares gerido pela equipe do Carlyle em São Paulo.

Héctor Núñez, que comandou o Walmart no Brasil entre 2006 e 2010, será o presidente-executivo da Ri Happy, enquanto Ricardo Sayon, um dos fundadores da rede, será membro do conselho de administração junto com outros executivos do Carlyle.

Com 114 lojas em 18 Estados, a Ri Happy tem cerca de 2,3 mil funcionários.

Dentre as participações que detém no Brasil, o Carlyle controla a operadora de turismo CVC, a corretora e administradora de planos de saúde Qualicorp e a fabricante e varejista de moda íntima Scalina.