Carl Icahn investe US$ 100 milhões na Lyft, rival do Uber

O multimilionário anunciou que investiu US$ 100 milhões na última rodada de financiamento da companhia Lyft, o principal rival do Uber

	Carl Icahn: "acho que compartilhar viagens está destinado a ser um componente fundamental de nossa estrutura de transportes"
 (Mat Szwajkos/Getty Images)
Carl Icahn: "acho que compartilhar viagens está destinado a ser um componente fundamental de nossa estrutura de transportes" (Mat Szwajkos/Getty Images)
D
Da RedaçãoPublicado em 15/05/2015 às 23:02.

Nova York - O multimilionário investidor Carl Icahn anunciou nesta sexta-feira que investiu US$ 100 milhões na última rodada de financiamento da companhia Lyft, o principal rival do Uber entre os novos serviços de transporte que surgiram como alternativa ao táxi.

"Acho que compartilhar viagens está destinado a ser um componente fundamental de nossa estrutura de transportes", disse Icahn em comunicado que destacou o potencial de crescimento da Lyft.

A empresa, que através de um aplicativo conecta veículos com motorista a potenciais passageiros, anunciou hoje que alcançou US$ 150 milhões nesta rodada de financiamento, que se somam aos US$ 530 milhões arrecadados em março.

Segundo os últimos dados, a companhia é avaliada em US$ 2,5 bilhões, ainda longe dos números do Uber, que já conseguiu mais de US$ 5 bilhões em financiamento e está trabalhando em uma nova rodada que poderia valorizá-la até chegar aos US$ 50 bilhões.

A Lyft, fundada em 2012 na Califórnia, se distinguiu no início por pendurar na parte dianteira de seus carros um grande bigode cor de rosa, prática que agora abandonou.

Como seu rival Uber, o serviço encontrou obstáculos em algumas cidades, embora em outras, como Nova York, tenha chegado a acordos com as autoridades para operar legalmente.

Icahn, que é conhecido principalmente por ter participações em grandes empresas e forçar mudanças nelas, também investe regularmente em jovens companhias como a Lyft, que não cotam na bolsa.