Cade aprova aquisição de remédios da Takeda pelo AstraZeneca

Com a operação, a AstraZeneca pretende estender seu portfólio de produtos para o tratamento de asma

Brasília - O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou a aquisição de medicamentos para o trato respiratório do laboratório farmacêutico japonês Takeda pelo grupo econômico sueco AstraZeneca. A decisão está formalizada em despacho no Diário Oficial da União (DOU).

A transação envolve a aquisição de ativos tangíveis e intangíveis (pesquisa, desenvolvimento, estudos e testes), a utilização de produtos e de compostos em preparação e a comercialização, mas não a fabricação, de produtos como Alvesco, Daxas/Daliresp, Omnaris, Euphyllin/Euphylong/Respicur e Zetonna.

Segundo documento enviado ao Cade pelas empresas, os medicamentos que são objeto da operação já são comercializados ou autorizados a serem comercializados no Brasil pela Takeda e passarão a ser comercializados pela AstraZeneca.

Com a operação, a AstraZeneca pretende estender seu portfólio de produtos para o tratamento de asma, doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC) e rinite alérgica.

De acordo com a empresa, a operação também lhe proporcionará acesso a vários produtos em fase preliminar que podem ser utilizados para o tratamento de DPOC e asma.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.