Negócios
Acompanhe:

Burger King desiste de assumir operação da Domino's Pizza no Brasil

O negócio, anunciado em julho, criaria uma rede com 1.200 restaurantes

 (Eduardo Frazão/Exame)

(Eduardo Frazão/Exame)

Por Agência O Globo, Estadão Conteúdo

1 de novembro de 2021, 11h45

A BK Brasil, operadora do Burger King no Brasil, anunciou neste domingo, 31, ter desistido de assumir o controle da DP Brasil, dona da Domino's Pizza no País. O negócio, anunciado em julho, criaria uma rede com 1.200 restaurantes - incluindo as unidades da Popeye's, também geridas pela BK Brasil. E a Vinci Partners, que é dona da DP Brasil, receberia 16,4% do capital da BK, voltando a ser a maior acionista da companhia.

  • Quais são as tendências entre as maiores empresas do Brasil e do mundo? Assine a EXAME e saiba mais.

Em fato relevante, a companhia informou que o negócio foi desfeito "após reavaliação das partes sobre as atuais condições de mercado". O distrato da aquisição, no entanto, preserva o direito de preferência da BK Brasil na compra do controle da DP Brasil por 12 meses. O negócio já havia recebido o parecer favorável à transação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) em 13 de agosto. 

Na sexta-feira, as ações da BK fecharam com queda de 3,24%, negociadas a R$ 6,87. No ano, os papéis têm queda de quase 37%, sendo a companhia avaliada em menos de R$ 1,9 bilhão.

Ainda nos planos

Apesar do cancelamento, o negócio não está descartado. A BK Brasil e a Vinci acertaram um direito exclusivo de preferência por um ano.

“A Companhia terá a opção de exercer referido direito de preferência mediante pagamento em dinheiro, ou mediante entrega de ações de emissão da Companhia por meio de uma operação societária, como a incorporação de ações da DP Brasil originalmente prevista no Acordo de Associação”, destacou a BK, em comunicado.