Brasileiros buscarão oportunidades de negócios na Colômbia

Segundo fontes oficiais colombianas, um grupo de empresários brasileiros está viajando ao país para participar de uma série de feiras empresariais

São Paulo - Um grupo de empresários brasileiros participará da International Footwear & Leather Show (IFLS) e a 10ª Exibição Internacional de Couro e Insumos, Maquinaria e Tecnologia (EICI), que acontecem de 30 de julho a 2 de agosto em Bogotá, informaram nesta segunda-feira fontes oficiais colombianas.

A visita é organizada pelo escritório no Brasil da Proexport Colômbia, entidade governamental responsável pela promoção das exportações, investimentos e turismo.

Segundo a entidade, o objetivo dos eventos e da viagem é promover negócios entre as empresas dos dois países, tanto para importações quanto para exportações.

O crescimento do consumo no Brasil tornou o país um mercado estratégico para empresários colombianos investirem e fecharem parcerias para pôr seus produtos à disposição dos brasileiros.

Atualmente, a classe média brasileira abrange 54% da população, e teve um incremento de 35 milhões de pessoas na última década, segundo dados da Fundação Getulio Vargas (FGV).

De acordo com María Claudia Lacouture, presidente de Proexport, há "espaço" para que aumentar as exportações colombianas com destino ao Brasil.

Para a funcionária colombiana, existem possibilidades para alguns alimentos frescos, como frutas exóticas, e para as primeiras exportações de polpa de maracujá, devido ao alto consumo do brasileiro.

"Em alimentos processados há uma boa demanda por atum. Na área industrial, se destacam o PVC e o polietileno, produtos químicos para a indústria de limpeza de residências e automotiva, recipientes de vidro, cosméticos e móveis para casa e escritório", explicou.

O diálogo e a aliança entre empresas dos dois países é importante, pois é uma das maneiras de tornar viável a entrada de produtos importados nos mercados locais.

"Algumas empresas utilizam grande parte de sua capacidade de produção para abastecer, especificamente, o mercado brasileiro, especialmente as indústrias petroquímica, têxtil e gráfica", ressaltou.

Estas exportações, acrescentou Lacouture, "diversificam a comercialização de produtos de valor agregado e ampliam o número de empregos formais na Colômbia".

Além das oportunidades de negócios, através de exportações e importações de produtos, as relações comerciais contam também com possibilidades no turismo. A Colômbia tem quatro dos 25 destinos mais populares da América do Sul: Cartagena, Bogotá, Santa Marta e Cali.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.