A página inicial está de cara nova Experimentar close button
Conheça o beta do novo site da Exame clicando neste botão.

BR Partners fará avaliação da Eletrobras para capitalização

Estatal de energia fará emissão de ações e governo não vai comprar papéis, com isso sua fatia será diluída a menos de 50%

O banco BR Partners ganhou a licitação para fazer a avaliação do grupo Eletrobras em seu processo de capitalização. A seleção ocorreu após o envio, pelos bancos contatados de propostas, que foram posteriormente analisadas pela companhia.

A avaliação econômico-financeira é um dos primeiros passos para que a estatal caminhe para sua privatização. Nesta semana, a Câmara dos Deputados aprovou o parecer da Medida Provisória que permite a saída da União do controle da empresa de energia elétrica.

Com isso, o governo pode seguir com os preparativos para a emissão de novas ações da companhia, prevista para o primeiro trimestre de 2022. Com novas ações, a participação do governo na Eletrobras será diluída. A União não participará da Oferta Pública de Ações, diminuindo, assim, sua participação nos papéis ordinários da companhia para menos de 50%. A capacidade de voto dos acionistas da Eletrobras será limitada a 10%, independentemente da posição acionária.

Essa é a terceira vez que se tenta privatizar a Eletrobras. A primeira vez foi ainda no governo de Fernando Henrique Cardoso. Naquela época, a ideia era fazer uma privatização tradicional, vendendo as estatais do grupo (Furnas, Chesf e Eletronorte) separadamente. Mas o plano foi frustrado. No governo Lula, a empresa foi retirada do Plano Nacional de Desestatização (PND). Na gestão Temer, uma MP foi enviada ao Congresso, que Bolsonaro usou como base para a privatização atual.

O BR Partners, fundado em 2009 por Ricardo Lacerda, Andrea Pinheiro e Jairo Loureiro, estreou nesta semana na Bolsa brasileira após realizar uma oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) que somou R$ 400 milhões. Na primeira semana, as ações tiveram valorização de cerca de 30%.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também