Banco Inter lança Intercel, operadora de telefonia celular virtual

O objetivo é gerar mais sinergia entre os negócios do banco, como o marketplace, o super aplicativo e os serviços financeiros

O Banco Inter, que em abril chegou a 5 milhões de correntistas, tem uma nova aposta. O banco deve lançar, até o dia 20 de maio, uma nova operadora de celular virtual chamada Intercel.

Atualmente, o Inter tem 400 mil clientes que fazem recarga de celular com o banco. No lugar de usar essa recarga em operadoras como Tim, Vivo ou outras, o objetivo é que o cliente use a Intercel. A informação foi adiantada pelo site Neofeed e confirmada à EXAME por meio da assessoria de imprensa do banco.

De acordo com o site, a operadora será virtual, nicho com participação de menos de 0,6% do mercado brasileiro, e usará a infraestrutura da Surf Telecom, que proverá o plano de dados e ligação por voz.

O objetivo é gerar mais sinergia entre os negócios do banco, como o marketplace, o super aplicativo e os serviços financeiros.

Um dos primeiros bancos inteiramente digitais do país, o Inter se apoia no trunfo de oferecer contas gratuitas e com processos inteiramente online. Ao contrário de fintechs que nasceram nos últimos anos, como Nubank e C6, o banco Inter foi fundado há 25 anos.

Desde que começou a oferecer contas digitais, em 2014, o Banco Inter cresce rápido e, na visão do presidente do Inter, João Vitor Menin, há espaço para que o número de correntistas seja mais de cinco vezes maior, tendo em vista tanto o tamanho continental ainda por conquistar do mercado brasileiro quanto o potencial de avanço sobre a concorrência, hoje ainda muito concentrada nos grandes bancos tradicionais.

“Há espaço para crescer; podemos um dia ser uma plataforma de 20 ou 30 milhões de pessoas”, disse Menin em um evento em fevereiro.

Em novembro, a empresa lançou seu “Super App”, aplicativo que reúne outras funções além de serviços financeiros. Primeiro banco a entrar na briga para ser o super aplicativo dos brasileiros, concorre nesse segmento com a varejista Magazine Luiza e o aplicativo de delivery Rappi.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.