Banco do Brasil já desembolsou R$ 84 bi de créditos novos e prorrogações

Em um mês, a concessão de recursos novos para pessoas físicas chegou a 9,99 bilhões de reais, com destaque para crédito consignado e crédito salário

O Banco do Brasil desembolsou 83,8 bilhões de reais entre 16 de março a 15 de abril entre crédito novo (44,3 bilhões de reais) e prorrogações de operações de crédito (39,5 bilhões de reais) para pessoas físicas e empresas. O aumento no desembolso coincide com o início dos efeitos da pandemia do novo coronavírus na economia.

Desde o anúncio da possibilidade de prorrogar os vencimentos de operações de crédito, o BB já atendeu a pedidos de 321 mil clientes que prorrogaram 1,1 milhão de parcelas de 436 mil operações de crédito por prazo que variou de 60 dias, para empresas, a 180 dias para pessoas físicas. No total, essas operações registram volume de crédito contratado superior a 39,5 bilhões de reais, sendo 31,9 bilhões de reais para empresas e 7,6 bilhões de reais para pessoas físicas.

Para as pessoas físicas, o desembolso de recursos novos foi de 9,99 bilhões de reais, com destaque para as linhas de crédito consignado e crédito salário. O BB também ofereceu carência de 60 a 180 dias para pagamentos das primeiras parcelas em novas operações de crédito, além de prazos mais amplos de pagamentos que chegam a 72 meses no crédito automático e a 96 meses no crédito salário.

Desde a última quinta-feira, 9, o Banco do Brasil realizou dois lotes de pagamentos do auxílio emergencial para 709 mil clientes que já integram o Cadastro Único (CadÚnico) e mantêm conta corrente ou conta de poupança na instituição. Os depósitos, no valor de 476 milhões de reais, foram realizados em contas de poupança isentas de tarifas abertas especialmente para o recebimento desse benefício. Novos lotes de pagamentos do auxílio emergencial estão previstos para os próximos meses, conforme cronograma definido pelo governo federal.

No momento, o Banco do Brasil negocia outros 47 convênios para pagamentos de benefícios oferecidos por diversos por órgãos de administração pública municipal, estadual ou federal, de diversas regiões do país. O total de pessoas beneficiadas nesses convênios supera 4 milhões, com desembolso próximo a 1 bilhão de reais nos próximos meses. Para esses convênios, o BB oferece como solução de pagamento o uso da nova ferramenta de carteira digital ou os cartões de débito da empresa coligada Alelo.

Entre final de março e o início de abril, o Banco do Brasil também realizou 6,7 milhões de pagamentos a aposentados e pensionistas do INSS, no valor de 9 bilhões de reais, e a 506 mil beneficiários do Pasep, no valor de 488 milhões de reais.

Empresas

Para as micro e pequenas empresas, o desembolso de recursos novos nos últimos 30 dias totalizou 4,82 bilhões de reais, principalmente para linhas de antecipação de recebíveis e de capital de giro. Mais de 91 mil micros e pequenas empresas foram atendidas com soluções de crédito no período. O banco também passou a oferecer carência de até 90 dias para o início dos pagamentos de operações de capital de giro.

Já para as médias e grandes empresas, com faturamento entre 40 milhões de reais e 1 bilhão de reais por ano, o desembolso totalizou 21,62 bilhões de reais. O desembolso para esse segmento foi motivado por aumento na demanda por recursos para capital de giro, por empresas que atuam em setores mais atingidos pela retração da atividade econômica, ou para investimentos, por empresas que buscaram ampliar sua atividade para atender a aumento imediato da demanda.

Financiamento de folha de pagamentos

Os gerentes do Banco do Brasil entraram em contato com 20.690 mil empresas que são clientes do BB e que se enquadram nas condições para contratar o financiamento da folha de pagamentos em condições diferenciadas, conforme critérios anunciados pelo governo federal. Desse total, 14.400 manifestaram interesse no financiamento para a folha de pagamentos de abril, totalizando 320.817 empregados.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.