Negócios

Azul terá voos do interior do Ceará (e outros sete estados) para Dubai

Acordo com Emirates permite que passageiros comprem apenas uma passagem e funciona como companhia única

AZUL: ao operar com aviões da Embraer nos primeiros meses, empresa conseguirá, durante parte do mês de setembro, ser a única a operar no aeroporto Santos Dumont, no Rio (NurPhoto / Contributor/Getty Images)

AZUL: ao operar com aviões da Embraer nos primeiros meses, empresa conseguirá, durante parte do mês de setembro, ser a única a operar no aeroporto Santos Dumont, no Rio (NurPhoto / Contributor/Getty Images)

GA

Gabriel Aguiar

Publicado em 18 de agosto de 2021 às 11h06.

Última atualização em 19 de agosto de 2021 às 12h24.

A Azul Linhas Aéreas e Emirates fecharam acordo de codeshare. E o que isso significa? Para passageiros, será mais fácil fazer conexões para voos com destino (ou origem) dos Emirados Árabes, com apenas um check-in para toda a viagem e bagagem despachada até o destino final. Na prática, é como se as viagens fossem em uma única companhia – mesmo que seja de Dubai a Juazeiro do Norte (CE).

“Estamos muito felizes em anunciar o acordo, que proporcionará excelentes benefícios e comodidades, além de acesso a uma ampla malha nacional e internacional. Temos uma grande sinergia nos negócios. E, sem dúvidas, esses detalhes consolidam ainda mais nosso acordo e contribuem para o fortalecimento dos nossos parceiros internacionais”, diz Abhi Shah, vice-presidente de receitas da Azul.

As vendas de passagens compartilhadas começarão hoje, 18, mas serão válidas para viagens realizadas a partir da próxima quarta-feira, 25. De acordo a companhia aérea brasileira, neste primeiro momento da parceria, serão disponibilizadas oito rotas dentro do país: Belém (PA); Belo Horizonte (MG); Cuiabá (MT); Curitiba (PR); Juazeiro do Norte (CE); Recife (PE); Rio de Janeiro (RJ); e Porto Alegre (RS).

“O Brasil é um importante mercado para a nós e o codeshare com a Azul reforça nosso compromisso em fortalecer a presença no país e ampliar as opções para os clientes. Com um único bilhete, os passageiros poderão acessar uma experiência perfeita por meio do check-in, despacho de bagagem e embarque em cada etapa de sua jornada de viagem”, afirma Adnan Kazim, diretor comercial da Emirates.

Acompanhe tudo sobre:AviaçãoAviõesAzulcompanhias-aereasEmirados ÁrabesEmirates AirlinesEXAME-no-InstagramTurismoViagens

Mais de Negócios

Justiça condena Ypê por assédio eleitoral ao fazer live pró-Bolsonaro em 2022

Após venda de empresa, novo bilionário britânico vai compartilhar US$ 650 milhões com funcionários

O que levou a EMS a comprar a startup Vitamine-se

No lugar do call center, IA que cobra dívidas fecha mais de R$ 54 milhões em acordos em três meses

Mais na Exame