Negócios
Acompanhe:

Aviatrade pretende reunir 3 mil pessoas em Jundiaí e consolidar recuperação do setor pós-pandemia

Feira de aviação aconteceu pela primeira vez no ano passado, movimentando mais de R$ 10 milhõs em negócios

Aviatrade de 2021: feira de aviação que tem como foco o mercado aeronaves monomotor, leve e desportiva da aviação geral (Aviatrade/Divulgação)

Aviatrade de 2021: feira de aviação que tem como foco o mercado aeronaves monomotor, leve e desportiva da aviação geral (Aviatrade/Divulgação)

L
Luciana Lima

9 de novembro de 2022, 06h03

Nesta quarta-feira, 9, começa a segunda edição da Aviatrade, em Jundiaí, feira de aviação que tem como foco o mercado de aeronaves monomotor, leve e desportiva da aviação geral.

Assine a newsletter EMPREENDA e receba, gratuitamente, conteúdos para impulsionar o seu negócio!

A primeira edição da Aviatrade aconteceu no ano passado e reuniu mais de 3.300 visitantes, além de movimentar mais de R$ 10 milhões em negócios. A expectativa para esse ano é repetir o número.

O sucesso da Aviatrade do ano passado, quando as primeiras medidas de isolamento foram flexibilizadas, é um dos sinais de recuperação do setor aéreo, fortemente afetado no começo da pandemia.

Em setembro, o tráfego aéreo na região da América Latina e Caribe superou os números pré-pandemia, com uma alta de 1,2% em comparação ao mesmo mês de 2019. Segundo os dados divulgados pela Associação Latino-Americana e do Caribe de Transporte Aéreo (Alta), 28,6 milhões de passageiros foram transportados pela região.

Dados de setembro, divulgados pela Associação Internacional de Transporte Aéreo (IATA), também apontaram que o tráfego aéreo mundial subiu 57% em comparação ao mesmo mês de 2021. Globalmente, o número é 73,8% dos níveis registrados antes da Covid-19. 

Por isso, com a retomada das feiras presenciais, eventos como a Aviatrade encontram companhias ávidas por fechar novos negócios e tirar projetos do papel. Uma delas é a VOKAN Seguros, empresa de seguros para os setores aeronáutico, náutico, agrícola e linhas financeiras, que esteve presente na primeira edição e voltará em 2022.

“Encontramos vários parceiros na edição anterior, pois o mercado estava sedento por retomar as atividades e fomos surpreendidos pelo sucesso da primeira edição”, diz Camila Diniz, diretora comercial da VOKAN.

Azul e Vulcanair estarão na Aviatrade

A Azul, uma das maiores companhias áreas do país, também estará na Aviatrade com um estande em que irá expor algumas novidades.

Entre elas estarão as novas rotas, como a ponte aérea São Paulo-Rio de Janeiro, tendo como destino o Aeroporto de Jacarepaguá, os voos da Rota das Emoções que passam pelos principais pontos turísticos do litoral cearense, piauiense e maranhense. Um dos destaques será a apresentação do sistema de treinamento para pilotos com o uso de óculos de realidade virtual.

Outra novidade para esta edição da Aviatrade é a apresentação oficial para o mercado brasileiro da P2010TDI, aeronave pioneira no mercado, com motor a diesel, fabricado pela Tecnam.

Outro destaque será a presença da aeronave multimissão, campeã de vendas na Europa, a P68C, fabricada pela Vulcanair. Trata-se de um modelo robusto, econômico e seguro, bastante utilizado em outros países para levantamentos de topografia, patrulhamentos e missões militares.

Além dessas empresas, a segunda edição da Aviatrade vai contar com a participação de empresas como Tecnam, Aerostore Aviation, Blue SKY Network, Azul Conecta, Aerotrading, Vulcanair, X5 company e F/List.

Os visitantes também poderão conferir ações com marcas de luxo e voos de demonstração das aeronaves de fabricantes nacionais e internacionais.

LEIA TAMBÉM: