Assessoras da Renova Invest revelam suas estratégias de investimento

Assessoras do escritório, vinculado ao BTG Pactual digital, contam como cuidam das próprias finanças – e dão dicas para quem quer começar a investir

A queda dos juros e os esforços dos bancos centrais de todo o mundo para injetar mais liquidez nos mercados surtiram efeito no Brasil. Segundo o estudo “A Descoberta da bolsa pelo investidor brasileiro”, o número de pessoas que aplicaram parte de seus recursos em bolsa no último ano cresceu 94% em relação ao ano anterior, encerrando o período com uma marca superior a 2,6 milhões de investidores pessoas físicas.

O levantamento também revela que, apesar de a maior parte dos investidores da B3 ainda ser formada por homens (74%), houve um aumento significativo, de 300%, no número de mulheres investindo na bolsa. A presença feminina saltou de 179.392, em 2018, para 809.533 em 2020.

De olho nesse filão, a Renova Invest, escritório vinculado do BTG Pactual digital e que soma mais de 1 bilhão de reais sob sua custódia, não só incentiva a participação de mais mulheres no mercado financeiro como tem boa parte de seu time formado por assessoras de investimento. “Hoje contamos com 29 mulheres no time e queremos que elas componham metade do time até o final do ano”, diz Ariane Siciliano, líder da área de liderança de pessoas & cultura da Renova Invest.

Uma das sócias do escritório, Camila Soares destaca a importância de um time diverso. “As mulheres compreendem de forma mais profunda as necessidades dos clientes”, diz ela. “São cuidadosas, determinadas, boas ouvintes, possuem uma percepção aguçada, constroem relações mais próximas e duradouras, são habilidosas no relacionamento interpessoal, preocupam-se com o cliente e com a família dele e têm uma visão mais abrangente e de longo prazo”, destaca a executiva.

A seguir, quatro assessoras da Renova Invest contam como cuidam do próprio patrimônio e dão dicas para quem está começando a investir. Confira:

Carla Gonzalez, assessora de investimentos e sócia da Renova Invest

Carla Gonzalez, assessora de investimentos e sócia da Renova Invest (Arte/Exame)

Carla Gonzalez (CFP®), 36 anos
Valor da carteira administrada:
100 milhões de reais

No mercado financeiro desde 2005, Carla atendeu clientes de grandes instituições financeiras, como Itaú Personnalitté, Citibank, HSBC e Safra antes de chegar à Renova Invest, ao final de 2018. Pouco tempo depois, se tornou sócia do escritório. “Esse dia foi um marco na minha vida, tanto pessoal quanto profissional, pois estava realizando algo que era um sonho: empreender fazendo aquilo que amava”.

O que deve se levar em conta na hora de escolher seus investimentos?
Temos de analisar necessidade de liquidez, risco e perfil do investidor. Cada um tem uma necessidade, um perfil e um apetite a risco diferente. Tenho clientes que adoram operar na bolsa de valores todos os dias e não ligam se a carteira oscilar – 5% no mês, mas também tenho clientes que se a carteira não rentabiliza o CDI no mês, o coração já bate forte. Por isso, é preciso saber analisar cada perfil.

Onde investir – e o que evitar em 2021?
Hoje temos algumas opções muito boas de fundos imobiliários com característica de papel que estão com rendimentos mensais acima de 1% ao mês e são isentos de imposto de renda, mas temos de analisar sempre a carteira do fundo para entender os riscos. Outra opção para quem quer entrar na bolsa são papéis de commodities, bancos e empresas que pagam bons dividendos. Essa estratégia tem dado bons resultados, pois temos algumas opções que ainda têm espaço para ganho. Interessante também ter papéis de renda fixa na carteira, podendo ser atrelados ao IPCA mais uma boa taxa prefixada. Ativos pós-fixados também são uma boa opção, pois temos um cenário de alta de juros que pode impactar positivamente. Um ativo com taxa pré pode ainda ajudar a carteira a ter uma rentabilidade mais consistente. Ter vários ativos e estratégias na carteira faz com que, se o mercado oscilar em uma ponta, possamos ganhar na outra. Não existem ativos ruins, mas sim uma alocação malfeita.

Como começar um bom planejamento financeiro?
É preciso, em primeiro lugar, entender qual é sua situação financeira atual e ver se está sobrando ou faltando dinheiro. Gosto muito de trabalhar com planilha de controle de gastos (um documento simples, com todas as entradas e gastos fixos e variáveis, incluindo o cafezinho na padaria). Isso ajuda muito as pessoas a entenderem qual é sua real situação financeira, pois tem muita gente que gasta, em média, de 10% a 20% de sua renda sem saber para onde foi o dinheiro. Isso é falta de controle e organização. No caso de pessoas que estão endividadas, é preciso pagar as dívidas mais caras e, antes de voltar a se endividar, sempre se perguntar: eu tenho dinheiro para comprar isso agora? Eu preciso comprar isso agora? Eu posso deixar para depois? Após você se perguntar isso, 90% das compras desnecessárias ficam para trás. Feito isso, podemos montar a carteira de investimentos pensando nas reservas para emergências (liquidez), viagens e projetos específicos (compra de carro, casa e outros) e aposentadoria. Uma coisa muito importante no planejamento financeiro é verificar se a estrutura societária e patrimonial está bem organizada. É interessante procurar um bom assessor que possa ajudar em caso de contratação de seguro de vida, estruturação de holding, entre outras ferramentas.

Cely Romero, assessora de investimentos e sócia da Renova Invest

Cely Romero, assessora de investimentos e sócia da Renova Invest (Arte/Exame)

Cely Romero, (CFP®), 37 anos
Valor da carteira administrada: 170 milhões de reais

Cely tem uma trajetória parecida com a de Carla. Começou sua carreira no Itaú e trabalhou no HSBC, onde estruturou o atendimento na área de gestão de patrimônio para clientes de alta renda. Está desde 2017 na Renova Invest.

Como você investe e o que leva em conta na hora de escolher seus investimentos?
Meu perfil atualmente é sofisticado. Acredito que, tanto para a minha vida pessoal quanto para quem ajudo a investir, é muito importante entender o perfil do investidor e suas necessidades de curto, médio e longo prazo e quais são os planos. É fundamental o nosso papel, pois ajudamos a construir sonhos.

Onde investir – e o que evitar em 2021?
A melhor estratégia está na diversificação. Evite a concentração de ativos. Busque investimentos que possam proporcionar um ganho real acima da inflação, mas não deixe de ter uma parcela para emergências. Bons ativos em pós-fixados com taxas atrativas e menor custo de administração são uma boa alternativa para o curto prazo. Tenha uma parcela da carteira atrelado ao IPCA. Cenário com tendência de alta de juros e inflação. Na parcela de risco, caso tenha perfil, busque boas gestoras com estratégias consistentes e empresas que tenham bons fundamentos.

Que dicas daria para quem está começando a investir?
Diversifique seus investimentos. Comece pelo investimento mais conservador (renda fixa). Procure uma assessoria de confiança para lhe auxiliar nas melhores alternativas.

Como começar um bom planejamento financeiro?
A primeira coisa é ter os objetivos bem definidos para o planejamento do patrimônio. É importante ter uma educação financeira de um poupador.

Fernanda Arantes Guimarães, assessora de investimentos e sócia da Renova Invest

Fernanda Arantes Guimarães, assessora de investimentos e sócia da Renova Invest (Arte/Exame)

Fernanda Arantes Guimarães, (CFP®), 41 anos
Valor da carteira administrada: 80 milhões de reais

Há 21 anos no mercado financeiro, Fernanda passou pelas principais instituições financeiras do Brasil. Há três anos como assessoria de investimentos, ela garante que não se arrepende de ter deixado de lado a carteira assinada para se tornar autônoma. “Foi a melhor decisão que já tomei”, diz ela. “Estamos no maior banco de investimentos da América Latina, o que permite oferecer a meus clientes as melhores oportunidades e produto do mercado”, diz ela.

Como você investe e o que leva em conta na hora de escolher seus investimentos?
Meu perfil é mais agressivo; eu tolero mais risco. De qualquer forma, uma carteira equilibrada e bem diversificada faz toda a diferença. Então, de forma geral, escolho diversificar setores da economia e ativos, seja em renda fixa, seja nos ativos com mais risco.

Onde investir – o que evitar em 2021?
Devemos respeitar muito o perfil do investidor. O cenário econômico atual continua desafiador e, por esse motivo, continuamos acreditando que a diversificação é muito importante para buscarmos um ganho real positivo no final do ano. Para renda fixa, distribuir uma parte em ativos atrelados à inflação é uma importante ferramenta para a carteira. Com o avanço de vacinados e a retomada da economia fora do Brasil, vale também alocar recursos no exterior. Para essa categoria, temos os fundos de investimentos internacionais ou BDRs para os mais agressivos.

Que dicas daria para quem está começando a investir?
Primeiramente, busque um profissional para lhe auxiliar a entender suas necessidades e projetos. Um profissional gabaritado faz toda a diferença para o investidor. Outro ponto que vale ressaltar é que nos últimos anos o brasileiro se viu obrigado a buscar mais informações, e estamos vivendo um bombardeio de “gurus de investimento”. Busque um profissional que não apenas lhe oriente quanto a seus investimentos, mas que também ajude com informações do mercado financeiro.

Como começar um bom planejamento financeiro?
Hoje temos à disposição pela internet diversos app e sites que auxiliam na criação e na manutenção de um planejamento. Mas, basicamente, segue uma lista de por onde começar:

1. Identifique suas entradas e seus gastos (reúna as informações necessárias e dimensione a real situação financeira e patrimonial);
2. Defina quais são seus sonhos e objetivos. Faça uma lista com o que deseja conquistar no curto, médio e longo prazo. Seja específico e atribua um valor para cada um desses objetivos;
3. Se tiver dívidas, elabore um plano para renegociá-las;
4. Economize e invista pelo menos 10% de sua renda líquida mensal;
5. Forme uma reserva de emergência capaz de sustentar sua família por pelo menos seis meses sem depender de renda.

Nayara Boer, assessora de investimentos da Renova Invest

Nayara Boer, assessora de investimentos da Renova Invest (Arte/Exame)

Nayara Boer, (CFP®), 27 anos
Valor da carteira administrada: 45 milhões de reais

Apesar da pouca idade, Nayara trabalhou por dois anos como assistente em uma asset independente e por três anos no Private Banking do Banco Votorantim, como banker, antes de se tornar assessora de investimento da Renova Invest. “Aos 8 anos, eu ajudava minha mãe a fazer trufas e outros doces para vender e ficava com parte do lucro. Eu já tinha uma ‘renda’ para fazer as coisas que queria”, lembra. A busca pela independência financeira, diz ela, está “no sangue”, e no reflexo do que viveu na infância. “Via meus pais com dificuldades financeiras, perdendo emprego e não tendo pelo menos reserva de emergência. Isso mexeu comigo”.

Como você investe e o que leva em conta na hora de escolher seus investimentos?
Eu tenho alta disponibilidade para correr risco visando aumentar meu patrimônio. Então, minhas escolhas são sempre focadas em ativos que no longo prazo possam me proporcionar um rendimento superior comparado ao CDI do mesmo período. Levo em consideração minha necessidade de liquidez, o que desejo conquistar no curto, médio e longo prazo, e sempre mantenho uma reserva de emergência.

Onde investir – e o que evitar em 2021?
O mais importante é diversificar. Ter ativos em diversas classes e conhecer seu perfil de risco. Além disso, fazer aportes contínuos traz um grande resultado no longo prazo. Se for para escolher apenas uma classe de ativo no momento, seriam ativos que remunerem IPCA+. É o tipo de ativo que cabe nos perfis de risco (sempre calibrando a proporção).

Que dicas daria para quem está começando a investir?
Aprender o básico sobre finanças e investimentos. Essa é a dica. Leia livros, veja vídeos e demais conteúdos de qualidade para que entenda, mesmo que superficialmente, aspectos da economia que podem afetar seus investimentos. E escolha seus investimentos com a ajuda de profissionais especializados. Essa ajuda profissional é normal em outras áreas. Procuramos um mecânico para cuidar do nosso carro; um médico para cuidar da nossa saúde. O mesmo se aplica às finanças. Por fim, comece.

Como começar um bom planejamento financeiro? Comece sabendo quais são suas receitas e despesas, quanto você ganha e quanto gasta. Feito isso, pense a respeito do futuro que você quer ter, como quer sua vida quando for mais velho, as coisas que quer ter/fazer e assim traçar objetivos plausíveis. É importante também controlar e monitorar a saúde de sua vida financeira. Use planilhas, agendas e apps para auxiliar nesse processo. Clique aqui para falar com um dos especialistas da Renova Invest.

Clique aqui para falar com especialistas da Renova Invest.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também