Após aquisições, Nubank anuncia expansão para a Colômbia

Primeiro produto será o cartão de crédito, com o qual o banco iniciou sua operação no Brasil; plano é investir mais de 150 milhões de dólares no país
 (Nubank/Divulgação)
(Nubank/Divulgação)
M
Mariana Desidério

Publicado em 30/09/2020 às 13:24.

Última atualização em 30/09/2020 às 13:34.

O banco digital Nubank anunciou hoje sua expansão para a Colômbia. O primeiro produto a ser oferecido no país será o cartão de crédito, que operará sem tarifas, com gestão digital, como no Brasil.

O banco digital abriu uma lista de espera para os interessados em obter o cartão. Segundo o Nubank, quem se inscrever poderá ajudar a empresa a cocriar o produto, dando sugestões de funcionalidades. O cartão deve estar disponível aos clientes nos próximos meses.

A expansão ocorre em um ano movimentado para o banco digital. Desde janeiro, o Nubank fez três aquisições, entre elas a da corretora Easynvest. O crescimento no número de clientes foi acelerado: eram 11 milhões na metade de 2019 e hoje são 30 milhões.

A Colômbia é o segundo país no plano de expansão do banco para fora do Brasil. No ano passado, o banco digital iniciou sua operação no México. Agora, chega ao país de origem de seu fundador e CEO, David Vélez, com a marca Nu Colômbia.

Segundo o Nubank, na Colômbia, entre 70% e 85% das transações são realizadas em dinheiro e mais de 6 milhões de adultos não possuem qualquer produto financeiro. O mercado também é altamente concentrado, com cinco grupos financeiros com 80% do mercado.

O Nubank afirma que será a primeira instituição financeira 100% digital do país. O banco prevê a criação de um centro de engenharia, design e dados em Bogotá, e planeja investir mais de 150 milhões de dólares no país nos próximos oito anos.

"Ainda é muito baixa tanto a penetração do cartão de crédito no país como o número de colombianos que têm dinheiro poupado nos bancos. Se avaliarmos que mais da metade da população tem um smartphone e cerca de 70% dos domicílios têm acesso à internet, vemos que a oportunidade de inclusão financeira e bancarização é enorme", afirma Catalina Bretón, gerente-geral do Nu Colômbia, em comunicado à imprensa.