Anitta se torna sócia da Fazenda Futuro e vai ajudar a popularizar carne de plantas

Anitta vai ajudar a marca a difundir o consumo de carne feita de plantas no Brasil e no exterior; foodtech é avaliada em R$ 2,2 bilhões e está em 30 países
Anitta em divulgação da Fazenda Futuro: cantora se torna sócia da marca e vai ajudar popularizar produtos (Fazenda Futuro/Divulgação)
Anitta em divulgação da Fazenda Futuro: cantora se torna sócia da marca e vai ajudar popularizar produtos (Fazenda Futuro/Divulgação)
Por Mariana DesidérioPublicado em 26/05/2022 05:00 | Última atualização em 26/05/2022 14:57Tempo de Leitura: 3 min de leitura

A cantora Anitta anuncia hoje sua entrada como sócia da Fazenda Futuro, foodtech brasileira focada em carnes plant-based. Anitta vai participar da gestão do negócio, atuar em projetos de inovação e ajudar a marca a difundir o consumo de carne feita de plantas no Brasil e no exterior. “Decidi ser sócia da Fazenda Futuro principalmente por acreditar que a tecnologia de alimentos veio para ficar. Comer bem pode ser saboroso, nutritivo e fazer bem para o meio ambiente”, disse a artista, por e-mail.

Esta reportagem faz parte da newsletter EXAME Desperta. Assine gratuitamente e receba todas as manhãs um resumo dos assuntos que serão notícia.

“Anitta vai nos ajudar a tornar essa categoria mais conhecida no Brasil de uma forma leve e divertida, mostrando como pode ser bacana substituir a carne a animal pela vegetal alguns dias na semana”, diz Marcos Leta, fundador da fazenda Futuro, em entrevista a EXAME. A empresa não revela os detalhes da entrada da cantora na sociedade. Porém, Leta afirma que a cantora participará de projetos de divulgação da marca a serem lançados.

A relação de Anitta com a Fazenda Futuro já tem um tempo. A cantora pediu hambúrgueres à base de plantas em uma festa de aniversário, gostou dos produtos da marca e passou a acompanhar o setor e a empresa. Desde então, os produtos da Fazenda Futuro são servidos em alguns eventos promovidos pela cantora. Agora, a meta é usar a popularidade e o alcance da nova sócia para tornar a carne de plantas mais conhecida. “Estou na Fazenda Futuro para somar e ajudar na democratização e crescimento da categoria no Brasil”, disse Anitta.

Anitta tem fortuna maior que grandes nomes da música internacional; veja

Competir com frigoríficos

O público alvo prioritário da Fazenda Futuro são as pessoas que consomem carne, mas desejam reduzir esse consumo no dia-a-dia. “Lançamos a empresa para competir com os frigoríficos, não com as empresas veganas”, diz Leta. Para ganhar força nessa competição, porém, a Fazenda Futuro precisa construir um mercado ainda incipiente. “A construção de uma categoria demora um tempo. Conforme ela cresce, conseguiremos ter mais escala e vender com preços mais competitivos”, diz.

Fundada em 2019, a Fazenda Futuro é a principal marca de carnes vegetais do Brasil. Além de buscar ampliar sua base de clientes por aqui, a marca também tem como meta aumentar sua presença internacional. A parceria com Anitta deve explorada não só no Brasil, mas em todos os mercados em que a artista é conhecida.

A marca está presente hoje em 30 países, e 75% de seu faturamento vem dos mercados internacionais. Seus maiores mercados hoje são Brasil e Reino Unido. Há seis meses a companhia passou a atuar também nos Estados Unidos, onde a penetração da categoria de carnes vegetais já é bem maior do que por aqui. Recentemente a marca tornou-se patrocinadora do time da NBA Golden State Warriors e entrou na Amazon Fresh, o supermercado da Amazon.

No final do ano passado, a Fazenda Futuro recebeu um aporte de R$ 300 milhões, o que estabeleceu um valor de mercado de R$ 2,2 bilhões para a companhia. O dinheiro deve ser suficiente para sustentar o crescimento da companhia até 2024. A não ser que o crescimento avance mais rápido do que o previsto, com a ajuda de Anitta.