Negócios
Acompanhe:

Amazon quer encerrar investigação na UE, diz fonte

O movimento acontece com a Amazon enfrentando criteriosa observação sobre seu acordo fiscal com Luxemburgo


	Amazon: "A Amazon está conversando para encerrar o caso dos e-books, mas é muito cedo para dizer se chegará a um acordo"
 (Andrew Harrer/Bloomberg)

Amazon: "A Amazon está conversando para encerrar o caso dos e-books, mas é muito cedo para dizer se chegará a um acordo" (Andrew Harrer/Bloomberg)

D
Da Redação

4 de outubro de 2016, 21h57

Bruxelas - A Amazon está em negociações com os reguladores antitruste da União Europeia para encerrar uma investigação que já dura um ano sobre seus acordos para e-books com editoras sem multas, disse uma pessoa familiarizada com o assunto nesta terça-feira.

O movimento acontece com a Amazon enfrentando criteriosa observação sobre seu acordo fiscal com Luxemburgo, que pode fazer com a que a varejista online norte-americana pague milhões de euros em impostos retroativos.

"A Amazon está conversando para encerrar o caso dos e-books, mas é muito cedo para dizer se chegará a um acordo", disse a fonte, que falou em condição de anonimato.

Sob as regras de acordos da UE, a empresa não enfrentaria qualquer multa ou descoberta de infração se oferecer concessões que aliviem as preocupações dos reguladores.

O porta-voz da Comissão Europeia, Ricardo Cardoso, não quis comentar.