Amazon e Stellantis fazem parceria em carros e vans elétricas

Parceira expande esforços da big tech para obter melhor posição na indústria de transporte e ajuda montadora europeia a reduzir sua distância para a Tesla
 (Rebecca Cook/Reuters)
(Rebecca Cook/Reuters)
Por Agência O GloboPublicado em 06/01/2022 13:10 | Última atualização em 06/01/2022 13:10Tempo de Leitura: 3 min de leitura

A Amazon e a Stellantis, grupo automotivo europeu, firmaram uma parceira com o objetivo de desenvolver veículos com um software da Amazon nos painéis e para a implementação de vans elétricas na rede logística da gigante de tecnologia.

A Amazon será o primeiro cliente da nova linha de vans elétricas, com lançamento previsto para 2023, da Stellantis. As empresas disseram que planejam colocar milhares de unidades Stellantis Ram ProMaster na estrada todos os anos.

Os acordos expandem os esforços da Amazon para obter uma posição maior na indústria de transporte e podem ajudar a Stellantis a reduzir a distância que a separa da Tesla no desenvolvimento de veículos com recursos de entretenimento sofisticados e baseados em softwares conectados à nuvem de processamento de dados.

O anúncio foi feito na CES, maior feira de tecnologia do mundo, que acontece em Las Vegas, nesta quarta-feira.

“Nós estamos inventando soluções que irão ajudar a Stellantis a acelerar experiências conectadas e personalizadas no veículo, para que cada momento em movimento seja inteligente, seguro e personalizado para cada ocupante. Juntos, criaremos a base para que a Stellantis se transforme de uma montadora tradicional em uma líder global em desenvolvimento e engenharia orientados a softwares”, afirmou o CEO da Amazon, Andy Jassy, em comunicado.

Foco no ‘infoentreterimento’

A Amazon e a Stellantis disseram que trabalharão juntas para desenvolver um software para os sistemas de infoentretenimento na plataforma de cabine digital STLA SmartCockpit, dos veículos Stellantis que começarão a ser lançados em 2024.

A tecnologia será instalada em veículos elétricos equipados com recursos autônomos, em um momento em que a indústria vai se distanciando dos motores convencionais.

“Aproveitando a inteligência artificial e as soluções em nuvem, transformaremos nossos veículos em espaços de convivência personalizados e melhoraremos a experiência geral do cliente, tornando nossos veículos o lugar mais desejado e cativante para se estar, mesmo quando não estiver dirigindo”, destacou oCEO da Stellantis, Carlos Tavares.

A Stellantis também afirmou que usará a tecnologia Alexa da Amazon para recursos controlados por voz, "navegação, manutenção de veículos, mercados de comércio eletrônico e serviços de pagamento. "

A big tech também ajudará a Stellantis a acelerar o desenvolvimento de novos produtos digitais.

Mercado em disputa

A Stellantis e outras montadoras estabelecidas estão lutando para se equiparar à capacidade da Tesla de implantar rapidamente novos recursos em seus veículos.

Como parte da parceria, a Stellantis usará a Amazon como seu "provedor de nuvem preferencial" para fornecer a rede móvel e o poder de computação de que os veículos do futuro precisarão.

A Amazon já tem um acordo anterior para comprar até cem mil vans elétricas da start-up Rivian.

Em maio, a Stellantis havia acordado com a montadora de iPhone Foxconn a criação de uma
joint venture
para fornecer tecnologias de automóveis e carros conectados em toda a indústria automotiva.