Negócios

Alpargatas investe R$ 13,5 milhões a mais no 2º tri em relação a 2009

Empresa investiu praticamente todo esse valor adicional em sua operação na Europa

Havaianas: no semestre, a receita líquida consolidada da Alpargatas foi de 1 bilhão de reais (.)

Havaianas: no semestre, a receita líquida consolidada da Alpargatas foi de 1 bilhão de reais (.)

DR

Da Redação

Publicado em 10 de outubro de 2010 às 03h41.

São Paulo - No segundo trimestre, a Alpargatas investiu 13,5 milhões de reais a mais do que no mesmo período de 2009 - a empresa não informa o montante de investimentos. O valor foi gasto, basicamente, com a operação da empresa na Europa, segundo José Roberto Lettiere, diretor financeiro e de relações com investidores da Alpargatas. Comparando os primeiros semestres de 2009 e 2010, o investimento adicional foi de 27 milhões. O investimento total não foi divulgado pela companhia.

No semestre, a receita líquida consolidada foi de 1 bilhão de reais, o que representa um crescimento de 18,9% em relação à receita de igual período de 2009. No trimestre o valor foi de 540,3 milhões de reais. Esse montante é 23,5% superior à receita líquida do segundo trimestre de 2009.

Do total de receita líquida no primeiro semestre desse ano, 69% corresponde à operação nacional e 31% às operações internacionais. Dentro das operações internacionais, a divisão é de 59% para Alpargatas Argentina e 41% para Alpargatas USA, Europa e Exportações.

No trimestre, as operações nos Estados Unidos e Europa registraram crescimentos, em volume, de 59,6%. O crescimento da receita líquida foi de 32,4%. "Nosso plano é tornar a Alpargatas uma empresa cada vez mais globalizada", disse o diretor. Do total de receitas da Alpargatas, cerca de 30% vem das operações no exterior.

Resultados

O resultado líquido consolidado da Alpargatas no segundo trimestre foi de 84,7 milhões de reais. No mesmo período de 2009, a empresa havia registrado um prejuízo de 1,4 milhão de reais. Nos seis primeiros meses de 2010, o lucro líquido acumulou 151,4 milhões de reais. O montante é 765,1% superior ao acumulado no primeiro semestre de 2009.

O prejuízo de 2009 é creditado pela empresa à crise e ao período de reestruturação vivido à época. "De lá para cá, foi feito um círculo virtuoso", disse José Roberto Lettiere, diretor financeiro e de relações com investidores da Alpargatas.

 


Entre os produtos que tiveram melhor desempenho em 2010, Lettiere destacou as marcas Havaianas, Topper, Mizuno e Rainha. Por negócio, as sandálias responderam por 54% da receita líquida consolidada, os artigos esportivos por 32%, o varejo por 9%, e os têxteis na Argentina por 5%. A concentração nas sandálias é vista como "um bom problema", segundo Lettieri. "Temos uma marca forte; isso é muito bom. Temos também oportunidades para seguir o mesmo caminho com a Topper", disse.

O volume de vendas cresceu 27,2% no segundo trimestre, em relação ao mesmo período de 2009. No semestre, o crescimento foi de 20%.

Leia mais notícias sobre a Alpargatas

Siga as últimas notícias de Negócios no Twitter

 


Acompanhe tudo sobre:AlpargatasAmérica Latinabens-de-consumoCalçadosDados de BrasilEmpresasIndústriaRoupas

Mais de Negócios

Ranking Negócios em Expansão 2024: veja a lista das empresas selecionadas

Ranking Negócios em Expansão 2025: seja informado sobre quando as inscrições estiverem abertas

Da sidra ao vinagre

A grande aposta

Mais na Exame