Aéreas cancelam voos aos EUA por incertezas sobre 5G em aeroportos

Os cancelamentos ocorrem mesmo depois que as operadoras disseram que adiarão o novo serviço de 5G perto de alguns aeroportos dos EUA
 (Getty Images/Al Seib / Los Angeles Times)
(Getty Images/Al Seib / Los Angeles Times)
Por Estadão ConteúdoPublicado em 19/01/2022 11:47 | Última atualização em 19/01/2022 11:47Tempo de Leitura: 3 min de leitura

Companhias aéreas de todo o mundo correram, nesta quarta-feira, 19, para cancelar ou alterar voos para os Estados Unidos devido a uma disputa em andamento sobre o lançamento da tecnologia de telefonia móvel 5G perto de aeroportos americanos. O problema parece afetar particularmente o Boeing 777, uma aeronave de longo alcance e fuselagem larga usada por transportadoras em todo o mundo - especialmente a Emirates Airlines.

Duas companhias aéreas japonesas - Japan Airlines e Nippon Airways - nomearam diretamente a aeronave como sendo particularmente afetada pelos sinais 5G, ao anunciar cancelamentos e alterações em seus horários.

Os cancelamentos ocorrem mesmo depois que as operadoras de telefonia móvel AT&T e Verizon disseram que adiarão o novo serviço de 5G perto de alguns aeroportos dos EUA planejados para esta semana. A Administração Federal de Aviação (FAA, a ANAC americana) liberou várias aeronaves para voar em aeroportos com o sinal 5G, mas o Boeing 777 não consta na lista.

A Emirates, com sede em Dubai, anunciou que interromperia os voos para Boston, Chicago, Dallas-Fort Worth, Houston, Miami, Newark, Nova Jersey, Orlando, Flórida, São Francisco e Seattle. Voos para Los Angeles, Nova York e Washington foram mantidos.

Em seu anúncio, a Emirates citou o cancelamento como necessário devido a "preocupações operacionais associadas à implementação planejada de serviços de rede móvel 5G nos EUA em determinados aeroportos".

"Estamos trabalhando em estreita colaboração com os fabricantes de aeronaves e as autoridades relevantes para aliviar as preocupações operacionais e esperamos retomar nossos serviços nos EUA o mais rápido possível", disse a companhia aérea.

Os Emirados Árabes Unidos iniciaram com sucesso a cobertura 5G em todos os seus aeroportos sem incidentes, como dezenas de outros países. Mas nos EUA, a FAA mostra preocupação de que a faixa banda C do 5G possa interferir nos altímetros de rádio. Os altímetros medem a altura de um avião no céu, um equipamento crucial para voar, principalmente à noite ou com mau tempo.

A Air India também anunciou, no Twitter, que cancelaria voos para Chicago, Newark, Nova York e São Francisco "devido à implantação do equipamento de comunicações 5G".

A Korean Air trocou quatro aviões de passageiros de Boeing 777 para 787 e dois aviões de carga de 747-8 para 747-400 durante a noite e continuará evitando operar 777 e 747-8 nos aeroportos afetados dos EUA, disse a porta-voz da empresa, Jill Chung.

A Cathay Pacific, de Hong Kong, afirmou que está adotando diferentes tipos de aviões onde necessário para os aeroportos afetados e que seus voos para os Estados Unidos não foram afetados até agora. A EVA Air, de Taiwan, também disse que tomou "medidas de contingência para garantir a segurança do voo, sem dar mais detalhes.