Negócios

99 vai encerrar operação de entrega de restaurantes no Brasil

As atividades do aplicativo vão ficar ativas até o dia 17 de abril

Em setembro do ano passado, a chinesa 99 já havia demitido cerca de 100 pessoas no país, em meio à crise global da empresa (99/99Food/Divulgação)

Em setembro do ano passado, a chinesa 99 já havia demitido cerca de 100 pessoas no país, em meio à crise global da empresa (99/99Food/Divulgação)

Publicado em 19 de março de 2023 às 12h21.

Última atualização em 19 de março de 2023 às 12h23.

A 99 anunciou nesta sexta-feira, 17, que vai encerrar as atividades de seu aplicativo de entrega de comidas, o 99 Food, no Brasil. As atividades do aplicativo vão ficar ativas até o dia 17 de abril e, após o período, a companhia vai encerrar a parceria com restaurantes no app.

"Como companhia, decidimos concentrar muitos dos nossos recursos no desenvolvimento de serviços de duas rodas, com a expansão de 99Moto e 99Entrega Moto em delivery. Por esse motivo, decidimos descontinuar o aplicativo 99Food a partir do dia 17 de abril de 2023", informou a 99 em nota ao Estadão.

A startup controlada pela chinesa Didi Chuxing afirmou ainda que já comunicou os parceiros sobre os encerramentos das atividades, mas que espera que a logística construída com o app possa, futuramente, atender demandas individuais de delivery - a ideia seria atender apenas com as entregas e não com a plataforma de serviço para o cliente.

Em setembro do ano passado, a chinesa 99 demitiu cerca de 100 pessoas no país, em meio à crise global da empresa. Na época, porém, a companhia informou que nenhum funcionário da divisão da 99 Food havia sido afetado.

Em março do ano passado, o Uber Eats também deixou de fazer entregas de refeições para restaurantes para focar apenas em entrega de supermercados e outras lojas, além de pacotes.

99Food no Brasil

A 99Food chegou ao Brasil em dezembro de 2019, iniciando a operação em Belo Horizonte e depois expandindo discretamente para mais cidades. Hoje, parte da operação da 99Food ainda é realizada por meio de seus entregadores parceiros. O serviço ficará a cargo com dos restaurantes parceiros.

A 99 informou que os restaurantes e entregadores têm sido "devidamente comunicados e apoiados durante essa transição”.

*Com informações da Agência Estado

Acompanhe tudo sobre:99taxisDeliveryEmpresas

Mais de Negócios

Novo imposto pode tornar carros mais caros – e atrasar renovação da frota, diz Anfavea

Startup simplifica cálculo de impacto ambiental das empresas

Em sete dias, Senior Sistemas faz segunda aquisição e paga R$ 29 milhões pela Hypnobox

Frente a mudanças na moda brasileira, Shop2gether investe R$ 40 mi para ampliar opções masculinas

Mais na Exame